terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Superhéroes em Latino América

Você consegue imaginar o que seria a vida dos super heróis vivendo fora dos EUA? 

Você consegue imaginar como seria a vida deles morando na América Latina?

Então, Verne Jorge Ulloa consegue e foi além, juntamente com outros amigos da Escola de Cinema, criou o projeto "Superhéroes em Latino América" e está arrasando com seu canal  Enchufe TV no YouTube .

A ideia do projeto é simples, nasceu da necessidade de expressão televisiva do grupo em busca de conteúdo que as pessoas queiram ver, independente de audiência.

Simples, mas nada fácil, tendo em vista a pressão das redes por audiência e tudo que vem com ela.

Inicialmente eles pensaram em criar um super herói latino-americano, alguém que fosse a cara dessa América marginalizada por muitos, mas depois perceberam que seria muito mais divertido inserir os super heróis no contexto da América Latina, com todas as suas dificuldades e problemas.

Pronto, a fórmula perfeita para desenvolver o projeto "Superhéroes em Latino América".

A produtora Touché Filmes nasceu no Equador e colocou em prático o que muitos nem imaginavam...

Os super heróis foram exilados dos EUA para a América Latina, pois as autoridades declararam que eles eram uma ameça para a segurança nacional, transferindo-os para um local onde a destruição que causavam não seria tão notada.

Mas como seria a vida do Homem Aranha, tentando saltar dos arranha céus nada abundantes na América Latina?

Pensa no Batman não sabendo falar espanhol com aquele bom humor todo?

E a Mulher Maravilha com seu modelito em trajes sumários e brilhantes correndo pelas ruas das capitais latino-americanas?

Como o Wolverine seria tratado ao passar por um detector de metais?

Para mostrar esses desafios e muito mais, a Touché Filmes produziu em Bogotá, o primeiro filme do projeto e alcançou muito sucesso.





A equipe da Enchufe TV soube levar para o filme idiossincrasia latino-americana, colocando-a frente a frente com a norte-americana e a temperando com o ingrediente fundamental de seu trabalho: o humor. 

Com isso fica fácil um colombiano, um equatoriano ou um mexicano se identificarem e se divertirem muito vendo como o Homem-Aranha falha algumas vezes ao tentar saltar de um prédio para outro, porque nas cidades da região não há tantos arranha-céus. 

Para os brasileiros essa idiossincrasia latino-americana não existe com a mesma intensidade, já que somos os únicos de língua não espanhola, mas mesmo assim é perfeitamente possível se identificar com algumas situações e em 100% dos casos, se divertir muito com as cenas recriadas.

Com o sucesso alcançado, a produtora já trabalha no filme 2 e para tanto contará com a presença do ator Jorge Enrique Abello, que interpretou Don Armando em Betty, a Feia.

Jorge Enrique será o Super Homem e só aceitou participar do projeto por insistência das suas filhas, que já conheciam a Touché Filmes e a Enchufe TV, mostrando a força da geração Millenium.

Agora é aguardar as novidades com esses super heróis nas ruas de Bogotá...