segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Saber Dizer Não


Precisamos dizer não...para aquilo que nos faz mal, que nos prejudica, que nos deixa triste.
Precisamos dizer não...quando ultrapassar os nossos limites pessoais, quando for ferir os sentimentos de alguém, quando não for ético.
Precisamos dizer não...ao preconceito, à violência, a tudo que é contrário à Vida!
Aprender a dizer não é essencial para manter a nossa qualidade de vida e a saúde dos relacionamentos.
E você, sabe dizer não?

Desconheço a autoria do texto acima, mas assino embaixo dele, pois dizer não é fundamental para manter a sanidade mental e a integridade física do indivíduo.

Como diz uma amiga querida, "onde compro?", não está à venda, mas escondidinho dentro de você essa capacidade de dizer não, quando de fato não se quer algo.

Permita-se esse luxo, respeite seus limites, imponha limites aos demais e você viverá melhor.

Fica a dica para essa semana que já começou.

* Foto e parte do texto extraído de https://www.facebook.com/Psiconlinebrasil/

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Sai Daí, Mulher!!!

Começando com mais um clichê, o tempo voa...nem vi o fim de ano passar e não é porque estava de férias "sargando o lombo" em alguma praia paradisíaca não, mas porque trabalhei muito!!!

É meu bem, em tempos de crise, quem tem trampo de sobra, trabalha sorrindo no Natal, Ano Novo, todo dia, o dia todo, afinal de contas, as contas de janeiro são muitas e já pagas!!!

Além do trampo e da crise que nem pareceram que era fim de ano, teve também um clima atípico, desses que faz a gente pensar se é mesmo verão, porque há muito que a chuvarada não era tão forte, intensa e prolongada.

Agora então com essa queda da temperatura, ainda mais me sinto fora dos trópicos, curtindo um friozinho fora de época, desses bons para dormir #sqn, quem tem tempo para esse luxo?

Nem pisquei e janeiro já quase chegou ao fim, mas ainda dá tempo de curtir o melhor mês do ano...

Alguém aí revisou a lista e planos de 2015? E aí, metas alcançadas? Piada?! Que nada, criatura de pouca fé ou esforço, não conseguiu gabaritar?

Eu nunca consigo, deve ser algo do tipo uma reserva para manter a média de esforços, mas sem atingir o máximo, afinal de contas tem o próximo ano para fazer o que não deu tempo, será mesmo?

Por que será que alguns itens dessa famigerada lista sempre são empurrados para o ano seguinte?

Porque não são nada fáceis de alcançar, exigem esforços além dos que estamos dispostos a fazer, simples assim. Mas desistir? Jamais, coloca na lista do ano que vem...

Procrastinação é uma unanimidade nesse mundo de atrativos mil, sem grandes esforços.

Bom, vamos continuar a labuta, porque o tempo urge.

2016 já chegou causando!!!