quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

O Mundo Está Perdendo O Colorido

O mundo está perdendo o colorido, tenho essa impressão, principalmente no que diz respeito aos carros.
Impressionante como as pessoas preferem as cores clássicas, branco, preto, prata, cinza e suas nuances, fica tudo muito padronizado, meio ao estilo Henry Ford.
Não é a toa que as montadoras mundo a fora optaram por traçar estratégias baseadas no branco, sinônimo de eficiência e consciência global, bancando seus lançamentos nessa cor.
No Brasil não é diferente, a cor já perdeu seu estigma de cor de taxi para ganhar o gosto popular, gerando, inclusive, fila de espera por alguns modelos na cor.
Particularmente acho essa moda de eficiência e consciência global balela e muito sem graça, a cor é indicativo de personalidade.
No carro não é diferente, quando você analisa o modelo e a cor do carro de uma pessoa, você entende muito sobre a sua personalidade e sua maneira de ver o mundo.
Pena que a tendência "roupa branca" esteja contaminando o mundo, nos EUA o branco já é líder há 8 anos, seguido de perto pelo preto, prata e cinza.
No Brasil a tendência segue o mesmo caminho, em 2013 as principais fabricantes de tintas automotivas,constataram o que as pesquisas indicam.
Para a Axalta o branco já é líder de vendas, abocanhando 29% do mercado, ficando o prata com 25%.
Na PPG os números são ligeiramente diferentes, ficando o prata com 33% das vendas e o branco logo atrás com 29%.
Quanto ao preto e ao cinza, as duas empresas concordam, são as outras duas cores que completam o ranking que monopolizam as ruas do Brasil.
O brasileiro é alegre por natureza, caloroso, brincalhão, etc., mas ainda muito conservador na hora de escolher a cor do carro, principalmente do 0 km, pensando em desvalorização na revenda, seguro, etc.
Mas é bom lembrar que no passado não era bem assim, nos anos 90, com a "abertura dos portos às nações amigas", muitas novidades desembarcaram aqui, permitindo ao brasileiro ter acesso ao que antes era apenas um sonho, com isso as cores invadiram as ruas.
Entre elas as montadoras investiram pesado no azul e verde, chegando na metade da década a introduzir o vermelho como o queridinho nacional.
Já com a chegada no novo milênio a tendência de cores expressivas foi sendo revertida, chegando ao auge do prata no início de 2001.
As montadoras tentam introduzir novas cores, principalmente nos lançamentos em suas campanhas comerciais. É comum ver comerciais com carros em cores fortes, expressivas e chamativas como vermelho, amarelo, laranja e seus derivados, mas nas concessionárias não se encontram as tais cores.

CORES PREFERIDAS EM 2013

  • Fonte: rankings Axalta e PPG, Brasil.
Sem dúvida que as cores expressivas representam muito a diversidade tecnológica que os fabricantes de tintas desenvolveram e são perfeitas para chamar a atenção do público alvo em campanhas de lançamento do novo modelo.
Por outro lado, o conservadorismo aliado ao medo de ousar com novas cores, faz dessas cores lançamento verdadeiros descartáveis automotivos.
Explico, se você correr às concessionárias logo no lançamento do carro, conseguirá comprar o seu na cor anunciada no comercial, mas se deixar o tempo passar rapidamente, não encontrará mais a cor disponível.
Quer um bom exemplo: o laranja Flame do Chevrolet Onix, principal cor usada na apresentação do modelo, em outubro/12.
O mesmo deve acontecer com o marrom Cobre do novo Renault Logan, mostrado no final do ano passado e ainda sendo exibido nos comerciais.


  • Best Cars






Murilo Góes/UOL 




Mas vamos combinar que há vida colorida além desse marasmo monocromático, o Fiat Uno, comercializado desde 2010, é um exemplo disso, com suas várias cores nada convencionais, invadiu as ruas e caiu no gosto popular, chegando o verde da foto acima a atingir 13% do mercado do carro na época. Garantindo que sua paleta, considerada extravagante para o gosto brasileiro, siga firme e forte no catalogo da marca.
É preciso colocar cor nessa vida, ousar, mostrar a sua personalidade no seu carro, exceção permitida apenas aos compradores de carros usados, quando nem sempre é possível escolher a cor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!