sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Nova Tabela Progressiva do IR e Novo Salário Mínimo para 2014

2014 ainda não chegou, mas a tabela progressiva do IR para o ano-calendário de 2014 já foi corrigida em 4,5%, o que não diminui a discrepância brutal entre o reajuste e a inflação.

Isso significa dizer que pelo 18° ano consecutivo a RFB reajustou a tabela progressiva do IR em valores inferiores à inflação, acumulando um déficit de aproximadamente 66%.

Soma-se a este déficit o reajuste do valor do salário mínimo vigente a partir de janeiro/2014, passando para R$ 724,00, ou seja, reajuste de 6,78%, .

Com isso a RFB alcançará um número maior de brasileiros com renda e a fatia arrecadada pelo "leão" tende a aumentar sem o efetivo reajuste da tabela progressiva que reponha a inflação, diminuindo ainda mais o dinheiro na mão dos contribuintes.

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco) lançou uma campanha para obter 1,5 milhão de assinaturas para um projeto de lei que muda a forma de correção do IR. A ideia é reduzir gradativamente a discrepância em um período de dez anos, a partir de 2015. Além da correção da tabela, o projeto estabelece a taxação de lucros e dividendos a partir de R$ 60 mil por ano. Desde 1995, esses valores são isentos de IR no País. Essa nova tributação, diz o Sindifisco, financiaria as perdas com o reajuste da tabela e ainda haveria uma sobra.

A iniciativa é boa, mas vamos ver se encontrará adesão para prosseguir.
Então é isso, a partir de janeiro de 2014 novo salário mínimo e nova tabela progressiva para cálculo do IR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!