quarta-feira, 24 de julho de 2013

Dane-se a Harmonização, Vinho Bom é o Vinho que Eu Gosto!

Inverno batendo forte com o frio e o vento, a temperatura cai, a sensação térmica piora as coisas e todo mundo logo pensa em consumir comidinhas mais calóricas, quentes, acompanhadas de bebidas mais encorpadas e aí começa a encrenca.

Encrenca porque agora o mundo é globalizado e metido a besta, todo mundo é especialista em algo, os da moda são os enochatos.

Minha modesta definição para os enochatos: pessoas que foram apresentadas  aos vinhos recentemente, mas que em função do status que a bebida ganhou, têm a necessidade de se mostrarem entendidos e darem opiniões que beiram à cafonice.

Vinho bom é o vinho que eu provo e gosto, ponto. Se combina com a comida xyz, é informação desnecessária, se harmoniza com esse ou aquele tipo de carne, que se dane, bebo como e com o que eu quiser. 

Os clubes e confrarias do vinho se multiplicaram mundo a fora e aqui em terras tupininquins não é diferente, nada contra as pessoas criarem um motivo para se reunirem e partilharem da boa comida, bebida e companhia, mas daí a essa babaquice de enochatos há uma diferença absurda.

Morro de rir quando estou em  restaurante e vejo aquela compenetração digna de dor de barriga, o sujeito recebe a taça com um pouco do vinho, gira a taça, extrai o bouquet do vinho, cheira seu aroma e perfume, descobre (chuta) notas de madeira de cedro das terras do nunca, com um pouco de chocolate e frutas cítricas.

Ora essa camarada, girou a taça, a cor é de vinho, tem cheiro de vinho e gosto de vinho, pronto, experimenta e se gostar ótimo.

Coisa mais chata ficar aquele silêncio na mesa enquanto o enochato avalia o vinho que eu vou beber, se todos da mesa vão beber, pelo menos todos deveriam dar pitacos, nada mais justo.

Coisa elitista essa de provar o vinho, não é democrático, é politicamente incorreto e um porre!

Com o inverno a temporada das babaquices aumenta, aquela mulherada vestida para o encontro com papai noel no polo norte, mesmo estando muito distante de lá, já é uma coisa, mais essa de enochatos, nossa não aguento. 

Vamos deixar bem claro que não tenho nada contra vinhos, inverno, encontro de amigos e coisas do tipo, só contra gente e grupo de gente chatas.

Estou pouco me importando se o vinho harmoniza com o prato, se as notas são cítricas, frutadas, amadeiradas ou o que, vamos curtir o momento, os amigos, a companhia e não essa babaquice de criar um mundo de pose e status para impressionar não sei nem quem, porque nós daqui de casa não nos impressionamos com isso, mas confesso que rimos muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!