sábado, 26 de janeiro de 2013

Mais Que Fotos, Imagens Para Refletir.


Thomas Barbéy é um fotografo desses que passa a vida viajando o mundo e fazendo belas fotos, mas além disso, ele tem uma capacidade de ver o mundo de uma forma diferente e bem humorada, o que o permite fazer belas montagens com as cenas que capta mundo a fora.

Muito talentoso, bem humorado e sagaz, consegue transmitir com sensibilidade e perspicácia um mundo muito mais que surreal, que conecta cenas rotineiras com objetos ou situações inusitadas, dando um charme e uma assinatura aos seus trabalhos.

Note que o jogo de perspectiva das montagens é maravilhoso, a sensação de que aquela cena montada é real é impressionante.

Veja algumas dessas fotos montagens e escolha a sua preferida:


















quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

"Receita de Mulher": Quem Vai Encarar?



Ontem a noite assisti ao Saia Justa de Verão com os quatro marmanjos e foi muito mais divertido do que o tradicional.

Xico Sá lançou o tema "Receita de Mulher" inspirado em Vinicius de Moraes, assunto que rendeu muita coisa boa!!! Assistam ao Programa clicando no link acima e leiam a postagem ouvindo o poema.

Como é interessante ouvir homens falando sobre o que pensam dessa moda dos corpos esculpidos e perfeitos que a mulheres buscam ou apenas sonham.

Eles foram categóricos, nada de ser tão exigente mulherada, a maioria dos homens não liga para barriga tanquinho, magreza excessiva, celulites e ditadura do corpo.

Muito interessante a colocação de um deles, não me lembro qual, sobre a barriga, que ideia absurda ficar malhando para ter aquela barriga sarada, não é preciso nada disso, às mulheres é permitido ter uma “hipótese” de barriga.

Fantástico isso, pena que a mulherada, mesmo sabendo que homem de verdade não é fissurado assim em corpo perfeito nas mulheres, ainda busquem incessantemente o corpo perfeito, passam restrições sérias, gastam horrores e muitas nem chegam perto de conseguir o corpão.

Para ser justa e honesta, encaixo-me perfeitamente nesse contingente feminino, é um tal de malhar, fazer dieta restritiva, tomar isso e aquilo, fazer assim e assado e nunca estou satisfeita.

Antes que alguém me diga que não estar satisfeita é uma característica natural do sexo feminino, concordo com os Saias que somos muito mais exigentes do que eles.

Provavelmente porque somos bombardeadas por mulherões e super modelos magérrimas o tempo todo, ainda mais em época de Carnaval, mas na verdade acho que o maior problema é que a mulherada se veste, se cuida, se arruma etc e tal para as outras mulheres.

É isso aí, já que homem não repara tanto assim, vamos ficar com tudo em ordem para que as mulheres reparadoras morram de inveja ou tenham do que comentar!!!!

Insano isso, mesmo sendo mulher não consigo entender e muito menos fugir totalmente ao padrão.

Enquanto isso, faz bem ao ego ouvir os comentários masculinos sobre sensualidade feminina, sobre beleza, etc e tal, mas daí a assimilar....há uma distância inalcançável.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Criatividade Resgatando a Dignidade


Criatividade é tudo nessa vida, descobri por acaso o trabalho da marca mineira Doisélles, da estilista Raquell Guimarães, que trabalha apenas com tricô e crochê, nas mais diferentes texturas e composições.

Se quiser conhecer cum pouco mais da marca, clique aqui.

O que mais me interessou foi a parceria entre o Estado e a iniciativa privada, que culminou com o Projeto Flor de Lótus, responsável pela formação de mão-de-obra especializada de presos da penitenciária mineira Ariosvaldo  Campos Pires, em Juiz de Fora.

Simples assim, a estilista e empresária precisava de mão-de-obra para confeccionar suas peças e encontrou na parceria a solução para seu problema, além de contribuir com a ressocialização dos presos daquela penitenciária.

A Lei de Execuções Penais (LEP 7.210/84) regra o trabalho do condenado e preso no Brasil, que tem caráter educativo e produtivo, mas na prática esse trabalho é responsável por muito mais do que educar e produzir, tem o condão de resgatar a dignidade humana esquecida nos presídios e penitenciárias Brasil a fora.

Quem não se recorda do Ministro da Justiça recentemente declarar que preferia morrer a ficar preso no Brasil, não é difícil imaginar a situação degradante que o preso em regime fechado vive nesse país.

Não caiamos na demagogia barata de dizer que criminoso e bandido merecem passar por essas condições, porque generalizar é um ato de extrema falta de inteligência, no mínimo, além do que, todo ser humano merece gozar de condições mínimas de salubridade.

Bom, mas o assunto não é esse, mas sim como a criatividade é importante em momentos de adversidade.

A estilista Raquell Guimarães não conseguia atender aos pedidos recebidos e crescer com sua marca sem ter mão-de-obra que a ajudasse na confecção de suas peças de tricô e crochê, afinal de contas, ser profissional é mais do que reunir as amigas e tias em torno da TV para tricotar.

Assim como não é fácil encontrar mão-de-obra especializada para contratar e começar a produzir, então o que fazer?



Uma parceria feita com a Secretaria de Defesa Social do Estado de Minas Gerais permitiu que a marca e sua estilista encontrassem pessoas dispostas a aprender e trabalhar, a maior surpresa provavelmente foi encontrar isso em uma penitenciária masculina.

É isso aí, a mão-de-obra contratada com a parceria é masculina, homens, marmanjos pegando em linhas, lãs e agulhas, que tricotam e fazem crochê com precisão e talento.

Todos ganham com a iniciativa, a empresária que abastece sua marca com peças, em linha de produção contínua, os presos que, além de receberem remuneração financeira, recebem uma redução da pena a ser cumprida na medida em que a cada 3 dias trabalhados tem 1 dia de redução de pena.

O engajamento dos presos é muito bom, o que se verifica dos números, em média são produzidas 5 mil peças por coleção, que na sua maioria tem como destino o mercado externo.

O “turn over”, se é que assim se pode dizer, é baixo e há presos que após cumprirem sua pena continuam trabalhando com a marca.

O caso mais expressivo é de Célio Tavares, ele foi preso por roubo, participou do Projeto Flor de Lótus, aprendeu a tricotar e fazer crochê, cumpre sua pena não mais em regime fechado, mas semiaberto e atualmente divide a sala de aula universitária com a coordenação financeira da Doisélles.

Iniciativas como essa podem fazer muito, contribuindo para a ressocialização de presos, formação de mão-de-obra especializada nas mais diferentes áreas, criando vínculos da iniciativa privada com o Estado, vínculos esses que não são de corrupção como estamos, infelizmente, acostumados a acompanhar pelos noticiários, etc.

Uma boa inspiração para começarmos a semana.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

John Galliano Ressurge no Cenário da Moda


Futilidade à parte, John Galliano ressurge das cinzas e sai do ostracismo desde 2011, quando foi demitido da Dior por ser flagrado dando declarações antissemitas.

Desde então o criativo estilista ficou quietinho no seu canto, bem longe dos holofotes e de boca fechada!!!

Galliano volta à cena fashion pelas mãos do estilista norte americano Oscar de La Renta e calçando as sandálias da humildade, volta como assistente para um único trabalho, o desfile de Inverno 2014, que acontecerá em março.

Depois de passar por tratamento contra a dependência química, Galliano colaborará com de La Renta pelas próximas três semana.

Alta costura e desfiles de moda normalmente são coisas intangíveis ao grande público, mas é fato que Galliano sempre foi muito bom na criação de cena e ambientação de seus desfiles, que davam um show à parte, deixando os figurinos de lado.

Seu talento sempre foi reconhecido nesse segmento, misturando arte e moda com maestria, o que me fez lembrar do artigo "Moda e Arte", publicado na Lola Magazine deste mês (pag. 60) por Lilian Pacce sobre o assunto, vale conferir, lógico, para quem gosta do assunto.

Vamos aguardar março chegar e com ele o desfile da dobradinha de La Renta e Galliano.