quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

" É a Sua Cara!"


O mundo deve estar pobre de eventos que mereçam ser noticiados ou o pessoal que pesquisa pauta para as reportagens e jornais estão meio assim em ritmo de Ho, Ho, Ho, porque os assuntos variam entre os de futilidade máxima e os já batidos, como o fim do mundo de amanhã.

Não quero continuar o clichê, mas será que esse povo não percebeu que em muitos países já é amanhã? Nossa e não acabou o mundo por lá!!!

Mudando de assunto, mas continuando na chatice de fim de ano, quais são os piores micos dessa época?

Tenho algumas alternativas: (i) o amigo secreto familiar e corporativo, (ii) as festas corporativas, (iii) o amor e harmonia que todos emanam porque é Natal, (iv) os presentes bizarros que os sem noção compram, (v) a comilança nas festas...a lista seria longa.

Só para rirmos um pouco vou falar dos presentes bizarros, não é falta de pauta ou de eventos mundiais importantes, é diversão.

Dizem que a vida começa aos 40, estou quase lá, mas fico pensando mesmo que muitas pessoas apenas aprendem a viver após os 60 anos, se aprenderem, mas isso é outra conversa.

As mulheres são as mais sem noção nesse quesito, muitas viveram a austeridade a vida toda, a geração da repressão, dos maridos que mandavam, do nada pode, do pudico, do pecado e depois soltam a franga.

Ficam corajosas e sem a menor cerimônia presenteiam a amiga secreta do trabalho com aquele vibrador básico, que ela tanto queria e comentava durante os almoços.

Piada pronta, alguém tem dúvida?!

Outra cena engraçada, dependendo do ponto de vista, é ouvir ao receber aquele presente nada a ver com você: “nossa escolhi isso porque é a sua cara”.

Uma amiga ganhou de sua amiga (não de mim!!!) uma sandália de verão, rasteirinha típica para a época, ótima pedida, não fosse o fato de ser cheia de pedrarias e brilhos, lógico, mais um presente “a sua cara”.

Nada contra esses modelos, mas a minha amiga presenteada é low profile, super a cara dela, aliás eu pagava para ver a cara dela ao abrir o presente e ouvir a frase célebre.

Ouvi uma vez uma ótima sobre esses micos, a pessoa ganhou um perfume de presente, nada mais pessoal, para presentear alguém com perfume você deve conhecer muito a pessoa, conviver ao ponto de saber o gosto da pessoa.

Não era o caso da situação que me foi narrada. A pessoa ganhou, abriu, segurou a cara, cheirou e odiou, mas gentilmente agradeceu, sorriu e muito estabanadamente, ao colocar de lado o presente, derrubou-o no chão, nossa, caiu, quebrou...que pena!!! Como sou desastrada!!!

Ótima saída, desde que não fosse lá em casa, imagina o cheiro de um vidro de perfume que você não gosta, impregnado na casa toda.

Outra engraçada das sessentonas de plantão, a mãe perua de bem com a vida viu uma bota linda, dourada e cano alto e amou, não feliz em comprar apenas para ela, resolveu agradar a filha executiva e comprou uma para presenteá-la.

“Filha esse ano achei uma pechincha maravilhosa, oportunidade única, uma no 36 e outra no 38, nossos números, uma bota a nossa cara, dourada, bico redondo, cano alto, vai ficar linda em você, para trabalhar no frio vai ser ótimo!”.

Imagina a cena da executiva de terninho básico preto e a bota “a nossa cara” dourada?! Como explicar isso para uma mãe?! Vai ter que pagar o mico e usar uma vez pelo menos para a mamis ver.

Não precisa ser tão sem criatividade ao ponto de presentear os amigos com vale presente, mas ter um pouco de atenção ajuda muito na hora de escolher o presente, bom senso e  canja de galinha são as velhas receitas que não falham.

Confesso que no fundo continuo torcendo para que as pessoas continuem sendo sem noção, é mais divertido, rende muitas risadas e saias justas, mas é mais autêntico, dá sentido à vida, ao que realmente somos.

Aproveito para agradecer minha amigas com muita noção, certeiras, diga-se de passagem, que me presentearam com mimos que amo muito, continuem assim, deixem os sem noção para os outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!