quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Desfile com Roupas de Chocolate: 18º Salão do Chocolate em Paris


Nada como unir o útil ao agradável, pelo menos será assim até o dia 04/11, quando termina o 18º Salão do Chocolate em Paris, o maior evento do setor de chocolates do mundo.

Desta vez resolveram inovar e em todos os dias do evento serão apresentados desfiles com roupas feitas de tecidos e chocolates. Uma loucura pensar nisso com esse calor que tem feito por aqui, mas muito criativo e desafiador, já que o chocolate é um ingrediente culinário sensível ao calor, imagina isso em roupas moldadas ao corpo.

Enfim, para as amantes de moda e chocolate é um prato feito, será que pode comer a roupa?




O chocolate é considerado por muitos como uma iguaria, mas popularizou-se e seu consumo ganhou o mundo, anualmente consume-se no mundo 3 milhões de toneladas.

O Brasil é o 3º maior mercado de chocolate do mundo e produtor de cacau, matéria-prima básica do chocolate, mas na média per capita de consumo ainda estamos muito abaixo de britânicos, alemães e suíços, consumindo 3 kg, enquanto eles consumem 12 kg, diferencinha básica.

No ano de 2012 a cidade de Salvador foi a sede do Salão do Chocolate da América Latina, pela primeira vez o Salão foi realizado em um país produtor.

Como mercado em expansão, os empresários do setor esperam crescer nos próximos anos, já que o Brasil consome internamente todo sua produção de cacau na industrialização do chocolate.

Enquanto isso, é difícil imaginar que em países como a Índia muitas pessoas sequer nunca provaram o chocolate, é isso mesmo, metade da população desse país nunca comeu chocolate.

Na Rússia o chocolate desembarcou na década de 60, de lá para cá só conquistou adeptos e comensais, mas é fácil de entender, mesmo não sendo fanática por chocolate, admito que quando bem feito é uma delícia, até seu aroma encanta, conquistando o paladar mundo a fora

O desafio no Brasil é mostrar ao mundo que além de ser conhecido pela produção do cacau, pode também ser um excelente produtor de chocolates finos.

Nesse sentido já avançamos bastante, em São Paulo, por exemplo, é possível encontrar lojas especializadas, com atendimento personalizado, produtos finos e diferenciados e, lógico, com preços compatíveis com os praticados na Europa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!