quinta-feira, 27 de setembro de 2012

É Preciso Saber Viver


De Roberto Carlos aos Titãs a música “É Preciso Saber Viver” diz muito há gerações e encanta os corações mais indecisos nessa árdua tarefa de se aprender a viver.

Viver bem sempre é fácil para quem sabe viver, mas para quem ainda não aprendeu, pode ser uma missão quase impossível.

Com a internet e as redes sociais tão presentes na vida das pessoas, cada vez mais as pessoas se fecham no mundo virtual, compartilham ideias, felicidades virtuais, amigos, vídeos, fotos, criam uma realidade que não pode ser compartilhada no mundo real.

Há piadas sobre isso nas redes sociais, onde tudo é perfeito, sem sofrimentos, dores, perdas e frustações, pena que não é real.

A vida é muito simples, nós é que não temos capacidade para aceitar essa simplicidade e complicamos as coisas, já diz meu pai, é mais fácil complicar do que simplificar, ele tem toda razão.

Toda vez que vou programar viagens fico pensando em como a gente se contagia pelas histórias das viagens dos amigos, as fotos daqueles lugares maravilhosos que alguém foi e você quer muito ir.

Por outro lado, penso também que idealizar o que o outro já fez não é muito inovador, tento criar um roteiro que, mesmo já batido, possa me proporcionar algo novo, experiências novas, fotos de lugares que passaram desapercebidos por outros turistas.

Comer aquele prato indicado é legal, seguro eu diria, evita transtornos, mas me priva do novo, do inusitado, da experiência, do erro e acerto.

Viajar é criar a sua história, é viver intensamente aquele momento, seguir dicas é salutar, mas seguir roteiros prontos é perder a surpresa da pedra no meio do caminho.

É quase impossível sairmos para algo novo, seja uma viagem, um restaurante, uma estrada, um livro, etc. sem buscarmos informações na internet, fico me perguntando se realmente precisamos disso.

Há alguns anos atrás não tínhamos nem mesmo telefone celular e internet, mas vivíamos intensamente as coisas, ninguém morreu porque ficou sem saber o caminho ou a quantos quilômetros a frente estava o posto mais próximo.

Muita informação pode azedar a vida de qualquer um, vale aquela máxima de que o menos é mais, mas muitos não conseguem encarar essa simplicidade e vivem conectados full time.

Quando vejo a história da humanidade e penso na teoria da evolução, fico pensando se seria mesmo uma evolução a caminhada humana, me parece muito mais uma involução do que qualquer outra coisa.

Concordo que em avanço tecnológico e científico foi evolução, mas em comportamento humano já não tenho essa certeza, os valores morais e éticos mudaram muito.

Alguns podem dizer que ainda bem que mudaram, mas outros podem pensar diferente, acho que estou nesse segundo grupo, não creio que mudaram para melhor.

A maldade e a crueldade ganharam requintes tecnológicos, a verdadeira natureza humana mostra sua face, inadmissível que com tantos recursos ainda exista fome nesse planeta.

O ser humano perdeu o referencial do seu próximo, o que os olhos não alcançam o coração não sente e a gente finge que não sabe.

Ainda precisamos muito aprender a viver. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!