segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Nada de Medicina Antiaging


Em busca da juventude eterna o ser humano faz coisas inacreditáveis, o que de certa forma é compreensivo, tendo em vista os vastos recursos da tecnologia e medicina e o desejo da fonte da juventude.

Há tempos acompanho como espectadora a tal da medicina antiaging, por  razões de ordem prática, vai que o negócio vinga, o futuro jovem estará garantido.

Recordo-me há alguns anos atrás ter conversado sobre esse assunto com minha médica de confiança e amiga, ela foi categórica, isso tudo é charlatanismo, sem comprovação científica e pode ser prejudicial à saúde.

 
Um banho de água gelada nas expectativas de uma ferramenta contra o envelhecimento, mas vindo de quem veio, acato.

Agora o Conselho Federal de Medicina vem ratificar entendimento da minha querida médica Roberta, condenando a indicação de determinados hormônios para pacientes com níveis normais dessas substâncias com o objetivo de retardar o envelhecimento.

"Não temos evidências, hoje, de que o uso de hormônios [como o de crescimento e a testosterona] em pacientes normais, para modulação do envelhecimento, tem base científica, mas temos o indicativo de que causam malefícios à saúde", afirmou Maria do Carmo Lencastre, integrante da câmara técnica de geriatria do CFM.

Nesse sentido, em breve o CFM transformará o parecer aprovado e apresentado nessa data em resolução, sujeitando o médico que a descumprir desde a advertência verbal até a cassação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!