quarta-feira, 13 de junho de 2012

Histeria

Ontem peguei um trânsito daqueles, fico aqui pensando o que faz as pessoas ficarem tão histéricas em datas comemorativas como essa do dia dos namorados? Não entendo isso, todo dia é dia, inclusive dos namorados.

Em conversa de café ri muito com uns amigos que comentavam exatamente as agruras dessa data, nada mais estressante do que sair para jantar, filas em restaurantes, preços maiores, atendimento precário, o cara fica de olho na sua mesa para liberar logo espaço no salão, já que a fila lá fora está grande. Comida quente e crua, segundo meu marido, é pagar para sofrer. Concordo plenamente, é uma noite ótima para ficar no aconchego do lar.

Ah, e os shoppings e centros comerciais, quem por acaso quis comprar um presente de aniversário, por exemplo, padeceu. Filas nas lojas de chocolates, nas floriculturas então, uma lástima.

Os motéis estão em média quase 13% mais caros nesse ano, parece pouco, mas faça as contas e verá que o rombo no bolso aumenta muito, é meu caro, prazer custa caro!

Engraçado mesmo são as publicações nas redes sociais, os solteiros, principalmente as solteiras, com suas correntes, simpatias, desabafos, piadinhas, umas com mais e outras com menos humor, mas todas muito criativas, a minha preferida foi a seguinte: “Passar o dia dos namorados solteiro é o mesmo que passar o dia de finados vivo. Você não participa da comemoração mas pode ser que esteja bem melhor que muitos homenageados.”

Passada a euforia da data, o trânsito hoje cedo não melhorou muito, não apenas pelo excesso de carro, mas porque os irritadinhos do sexo masculino que aumentaram seu estoque de testosterona resolveram colocá-la para fora dirigindo.

Ah...tão meigo ver marmanjo com carro de “mano” fazendo manobras arriscadas nas estradas, mais engraçado ainda é ver marmanjos perceptivelmente desprovidos de altura em seus carrões grandes e potentes, mostrando o poder do objeto fálico que o carro se tornou.

Tenho uma tese bastante interessante sobre isso, alguns discordam, mas por motivos óbvios, o cara compra aquele carro grande, potente, que chama atenção no trânsito ou como diria a velha gíria, “de parar o trânsito”, acelera bravamente, costura entre os carros e para quê? Aparecer, mostrar sua virilidade por meio do seu brinquedinho caro, seu objeto fálico, mas por quê? Fácil, ou o cara é baixinho ou tem pênis pequeno, quando não os dois juntos.

Pare e pense, quantos grandalhões você vê se exibindo em carrões, caminhonetes gigantes e coisas do tipo? E quantos baixinhos encrenqueiros exibem seus brinquedinhos por aí? Estatística muita gente, a matemática não falha.

Tirando isso tudo, a vida é bela, é possível manter o bom humor, a diversão e a leveza, não precisamos desse stress todo.

Um comentário:

  1. Mas o que é objeto fálico????????Hein????...kkkk...só pafra não perder a piada...rsrs

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!!