quarta-feira, 9 de maio de 2012

Reclamação: O Esporte Favorito

O ser humano é uma coisa muito complicada, tem uma capacidade de adaptação fantástica, sabe disso, mas não usa essa capacidade a seu favor.

Impressionante como as pessoas, de um modo geral, reclamam da vida, reclamam de tudo, criam problemas, procuram doenças, ficam desapontadas porque não foram diagnosticadas com aquele terrível reumatismo no sangue, complicam a vida!

Viver não é uma tarefa tão difícil assim, afinal de contas habitamos o planeta há muitos anos, não faria sentido toda essa dificuldade.

Reclamar tornou-se esporte único praticado por muitos, desculpa perfeita para quem não quer assumir a responsabilidade pela mudança.

Não raras vezes ouço nos mais diferentes lugares gente reclamando, a comida aqui é péssima, o refrigerante vem sempre sem gelo, não aguento mais conviver com fulano, o trânsito é insuportável, nossa que coisa essa fila enorme no banco, tenho mais o que fazer!!!

Ah desculpa aí cara pálida, se tivesse mesmo mais o que fazer não perderia a vida reclamando, reclamar é uma forma que os omissos encontraram de conjugar o verbo, explico: normalmente os omissos e acomodados o são por falta de ação, de conjugar o verbo, então resolveram reclamar.

O erro é não perceber que conjugar o verbo reclamar não os transformam em pessoas que agem, que fazem, que buscam a solução e, de fato, fazem a diferença.



Veja o exemplo de Ana Amália Tavares Barbosa, em julho de 2002 ela sofreu um AVC no tronco cerebral e ficou tetraplégica, muda e disfágica, trocando em miúdos...paralisada, isso sim é uma restrição para a vida toda.

Ana Amália não apenas resignou-se com sua situação, como superou com louvor as dificuldades fáticas, hoje ela defende sua tese de doutorado em arte e educação no Museu de Arte Contemporânea da USP.

Ops, vamos combinar que defender uma tese de doutorado não é para qualquer um, no caso dela então, mais do que uma vitória, é uma história real de superação, determinação e exemplo.

A história dela já é conhecida e divulgada pela mídia, então não é assim nenhuma novidade, mas o ponto aqui não é trazer o assunto como tal, mas sim provocar a reflexão não apenas nos reclamões de plantão, mas em todos que, vez ou outra, cedem à tentação de reclamar injustamente das coisas.

* Foto orginal Marlene Bergamo/Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!