quinta-feira, 24 de maio de 2012

Jubileu Diamante Rainha Elizabeth

Rainha Elizabeth está com tudo e não está prosa, ainda amais agora que ganhou mais uma homenagem em comemoração ao seu jubileu de diamante de reinado.

A miniatura feita em Lego ganhou até uma coroa de diamantes de verdade, coisa para rainha mesmo.




A miniatura da Rainha se juntará à composição feita também em Lego do Palácio de Buckingham, ela pousa majestosa na sacada do palácio feito de Lego.




Um luxo, Barbie deve estar se mordendo de inveja !!!

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Aberta a Temporada de Celebs em Cannes

Quem gosta de cinema acompanha de perto o Festival de Cannes e quem gosta de celebs e moda também.

O Festival é aguardado por muitos para conferir o modelito e visual das famosas, que desfilam no tapete vermelho.

Os estilistas devem aguardar mais ansiosos ainda, já que a escolha de uma criação para usar e desfilar em Cannes pode ter o efeito de colocar um ilustre estilista talentoso e desconhecido no hall dos desejados e famosos. O contrário também é verdadeiro.

Por enquanto nada muito estonteante no tapete vermelho, mas também não é fácil manter o frescor de novidades criativas e maravilhosas.

Interessante o detalhe do decote tomara que caia do vestido escolhido por Lana Del Rey, um pretinho básico, mas nem tanto, de Alberta Ferretti.



Já a atriz  Freida Pinto trouxe mais vida e cor na escolha de seu vestido rosa, com abertura profunda nas pernas e decote colorido tomara que caia, inusitado e chic, assinado por Michael Angel.

Freida passou muito bem a mensagem de jovialidade do cinema indiano, aliando suas características pessoais com o estilo e cores da Índia.


Tilda Swinton tem um belo shape, o modelo de Haider Ackermann é bonito, mas a cor não a favorece, cá entre nós, ela fica toda da mesma cor, sem destaque nenhum.

Não é a primeira vez que Tilda escolhe cores que a fazem sumir diante da roupa, Bollywood deu de 10!!!




Jessica Chastain escolheu um modelo muito ao clima de Cannes, verão francês chegando, passeio nas tardes ensolaradas e agradáveis, mas não se engane, nada de camponesa chic, só de chic mesmo, já que o tecido, o acabamento e a finalização com jóias poderosas da Vuitton dão todo o glamour necessário, sem falar no decote profundo grifado por Alexander McQueen.




Jane Fonda é um arraso sempre, rouba a cena sem a menor piedade e não seria diferente nessa edição, escolheu um Versace que realçou suas formas invejáveis para muita mocinha candidata a celeb.

Há quem diga que brilho excessivo e metalizado são proibidos para maiores de 60, mas vamos combinar que toda regra tem exceções, essa é uma delas, mostrando que glamour e estilo não são para qualquer uma. Mens sana in corpore sano!!!



Muitas outras desfilaram em Cannes, todas merecem comentários, mas não o faremos aqui para não ficar aquela coisa chata de reparar no indumento alheio, algumas são as privilegiadas de nossa análise.

Amanhã quem sabe mais algumas celebs mereçam nossa atenção ilustre.

Au revoir !

terça-feira, 15 de maio de 2012

Casos Famosos de Violência Contra a Mulher - parte III

Em continuidade ao assunto iniciado em post de 05 de agosto de 2011, é isso aí, o tempo não passa, voa...mais um passo no caso da morte violenta da advogada Mércia Nakashima.

Em 07 de dezembro de 2011 a Justiça paulista decretou a prisão preventiva de Mizael Bispo da Silva, acusado pelo homicídio de Mércia.

Hoje, 15 de maio de 2012, por decisão unânime, a 2ª Turma do STF negou pedido de habeas corpus a Mizael, que continua aguardando preso ao  julgamento como suposto autor do homicídio de Mércia.

Muito embora a defesa de Mizael tenha alegado que sua prisão foi decretada no calor da situação, em meio à repercussão do caso ou na expressão usada "frisson midiático", o STF negou veementemente o habeas corpus

O ministro Lewandowski considerou que a prisão cautelar mostrou-se suficientemente fundamentada, para a garantia da instrução criminal e para a preservação da ordem pública, "não apenas pela periculosidade do paciente, demonstrada concretamente nos autos, mas também pelo modus operandi pelo qual teria praticado o delito, além de ameaças e intimidações feitas às testemunhas".

Continuamos aguardando os próximos passos, que seja em breve o julgamento e que Justiça seja feita!






Italianos

Eles que são italianos que se entendam...

Depois de meses após o lançamento da campanha publicitária da Benetton, que também apresentamos aqui em 16/11/11, o Vaticano divulga composição feita com a marca italiana sobre o uso da imagem do Papa Bento XVI.

Para quem não se lembra, a campanha pregava contra o ódio, intitulada UNHATE, onde várias personalidades mundiais apareciam em fotos se beijando e a mais polêmica foi a do Papa Bento XVI e o Ahmed Mohamed el Tayeb, imã da mesquita de Al Azhar no Cairo, abaixo.


O porta-voz do Vaticano informou que não foi feito o pedido de indenização pelo uso da imagem do Papa, não interessa à Santa Fé indenizações de caráter econômico, mas sim o reconhecimento do que eles chamam de "sensibilidade dos crentes", respeitando-se a imagem do Papa, que deve ser usada apenas com autorização prévia.

A Benetton reconheceu publicamente a falha de conduta, digamos assim, a foto será retirada e ainda será feita uma contribuição financeira da marca com um projedo de caridade da Igreja.

Com isso coloca-se um ponto final nessa polêmica, mas fiquemos certos de que outras virão, a Benetton é famaosa não apenas por suas criações fashion, mas também pela ousadia e arrojo nos temas de suas campanhas publicitárias, essa não será a última. 

Brazucas Fazendo Sucesso

Dessa vez o sucesso de capa e comentários é Gisele, a üper modelo, que estampa a Vogue Paris, edição junho/julho com seu bumbum coberto de areia.



É o verão europeu aproveitando das beldades brazucas em campanhas publicitárias de marcas famosas, capas de revista e tudo o mais que temos direito.

Brasil nunca esteve tão na moda como agora, nossas modelos que sempre desfrutaram de honraria lá fora só têm a ganhar.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Vida Dura de Celeb

Cada vez gosto mais da minha vidinha de anonimato, peninha dessas celebs que são alvos de polêmicas o tempo todo, não há celeb que aguente isso.

Essa semana tem colheita farta na seara das polêmicas, fofocas, etc e tal, a começar pelas tais fotos da Carolina Dieckmann que já falamos aqui, um parênteses aqui, a Teté disse no “Saia Justa” de 09/05 que Carolina estava linda nas tais fotos, discordo, continuando a colheita...

John Travolta foi a bola da vez nos EUA com mais uma denúncia de assédio sexual, desta vez, nada original, mais um massagista, o segundo em pouquíssimo tempo a reclamar das pegadas do astro.

Não vem ao caso qual o opção sexual de John Travolta, mas ou ele sofre injustamente com tantas denúncias, sendo mais um astro alvo fácil para se ganhar dinheiro, manchar a imagem e coisas do tipo, ou é um frustrado gay, que mantém uma vida de heterossexual, expondo a família ao ridículo e mais ainda a si mesmo.

Não diria como Tony Goes que tenho pena do Travolta, mas que a situação é delicada, ah isso é.

Já no velho mundo, mesmo com tanta crise econômica, com o vai-não vai da Grécia, novo presidente eleito na França, tem gente a pensar e falar em coisas menos nobres, será?

Isabeli Fontana e H&M que o digam, a modelo é a estrela da campanha de verão da marca, exibindo um bronzeado impecável, que já provocou a ira dos politicamente corretos.



Explicando melhor, sugerem os bons de prosa que o bronzeado da modelo brasileira é artificial, não vamos entrar no mérito da questão. O ponto central é o excesso de bronzeamento que, segundo centros de pesquisa suíços, podem induzir jovens a reforçarem o uso da sessão de bronzeamento artificial, aumentando a exposição ao risco de câncer de pele.

De fato, na foto percebe-se um bronze de dar gosto e muita inveja de Isabeli Fontana, além da magreza, essa sim deve ter abalado à estrutura de muitas.

Como disse, muito assunto rendendo sobre a vida alheia das celebs, por essa e por outras é tão bom ser uma ilustre desconhecida, pena que não rende financeiramente tanto quanto, fazer o que, o mundo não é perfeito.

* Foto reprodução.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Reclamação: O Esporte Favorito

O ser humano é uma coisa muito complicada, tem uma capacidade de adaptação fantástica, sabe disso, mas não usa essa capacidade a seu favor.

Impressionante como as pessoas, de um modo geral, reclamam da vida, reclamam de tudo, criam problemas, procuram doenças, ficam desapontadas porque não foram diagnosticadas com aquele terrível reumatismo no sangue, complicam a vida!

Viver não é uma tarefa tão difícil assim, afinal de contas habitamos o planeta há muitos anos, não faria sentido toda essa dificuldade.

Reclamar tornou-se esporte único praticado por muitos, desculpa perfeita para quem não quer assumir a responsabilidade pela mudança.

Não raras vezes ouço nos mais diferentes lugares gente reclamando, a comida aqui é péssima, o refrigerante vem sempre sem gelo, não aguento mais conviver com fulano, o trânsito é insuportável, nossa que coisa essa fila enorme no banco, tenho mais o que fazer!!!

Ah desculpa aí cara pálida, se tivesse mesmo mais o que fazer não perderia a vida reclamando, reclamar é uma forma que os omissos encontraram de conjugar o verbo, explico: normalmente os omissos e acomodados o são por falta de ação, de conjugar o verbo, então resolveram reclamar.

O erro é não perceber que conjugar o verbo reclamar não os transformam em pessoas que agem, que fazem, que buscam a solução e, de fato, fazem a diferença.



Veja o exemplo de Ana Amália Tavares Barbosa, em julho de 2002 ela sofreu um AVC no tronco cerebral e ficou tetraplégica, muda e disfágica, trocando em miúdos...paralisada, isso sim é uma restrição para a vida toda.

Ana Amália não apenas resignou-se com sua situação, como superou com louvor as dificuldades fáticas, hoje ela defende sua tese de doutorado em arte e educação no Museu de Arte Contemporânea da USP.

Ops, vamos combinar que defender uma tese de doutorado não é para qualquer um, no caso dela então, mais do que uma vitória, é uma história real de superação, determinação e exemplo.

A história dela já é conhecida e divulgada pela mídia, então não é assim nenhuma novidade, mas o ponto aqui não é trazer o assunto como tal, mas sim provocar a reflexão não apenas nos reclamões de plantão, mas em todos que, vez ou outra, cedem à tentação de reclamar injustamente das coisas.

* Foto orginal Marlene Bergamo/Folhapress

terça-feira, 8 de maio de 2012

Bar Beije Aqui

As vezes fico sem assunto, acho tudo muito chato na mídia, parece muito do mesmo, mas alguns assuntos são inevitáveis, por exemplo, as fotos da Carolina Dieckmann.

A moçoila tem vida pública e muito pública, tem exposição mega em revistas, internet, TV, etc e tal e fica bravinha com a divulgação de fotos feitas no seio familiar com ela, digamos assim em situação delicada.

Se era super exposição que ela queria ou não, conseguiu muita exposição e que as fotos circulem na velocidade da luz na internet.

Não vou postar aqui as tais fotos, tem uma verdadeira batalha judicial sobre isso e um possível crime no meio dessa confa toda, mas entendo perfeitamente porque ela ficou furiosa com a divulgação.

Vamos ser honestas, aquelas fotos sem super produção, sem fotoshop, sem maquiagem ao melhor estilo de a vida como ela é, mostrou o lado doméstico mais banal da musa.

Isso para ficarmos no básico e evitarmos mais disputas judiciais, mas o que é aquilo companheira Dieckmann? Faça valer seus direitos o mais rápido possível, porque até há pouco as fotos ainda podiam ser vistas no Google, usei o verbo no passado porque não sei se já não foram retiradas enquanto eu escrevo essa postagem e enquanto você a lê.

Assuntos menos privados e mundamos de lado, e essa moda de proibir o beijo na boca em bares na cidade de Campinas/SP?

Será que não tem mais nada importante para os comerciantes se preocuparem? Tipo, melhorar a qualidade dos serviços prestados, zelar pela segurança dos clientes, diminuir os preços, aumentar o tamanho das porções e coisas do tipo.

Concordo que ambiente público não é o local ideal para exercer o direito quase constitucional de beijar na boca, mas daí a proibições de qualquer beijo na boa é uma outra coisa.

Recordo-me quando ainda cursava a graduação que meu querido professor Dr. Renan contou um caso parecido, certa vez a direção da faculdade proibiu o uso de saias com cumprimento menor do que um palmo acima do joelho.

O diretor foi todo senhor de si informar os professores e alunos diretamente nas salas de aula, a fim de se certificar que a proibição fosse amplamente divulgada, a ponto de que ninguém alegasse desconhecimento da nova regra.

Dr. Renan, o sábio, ouviu atentamente o diretor e quando este falou que caso o professor verificasse a situação em sala de aula informasse imediatamente a direção para a tomada de providências, soltou a pérola, sim senhor diretor, mas por presumir a inocência até que se comprove o contrário, apenas se eu puder verificar com minhas mãos se o cumprimento da saia está, de fato, com mais de um palmo de distância dos joelhos.

Bingo, proibição desacreditada, diretor zoado por muito tempo e boas risadas da sala toda.

É bem por aí, com saber se o beijo é tórrido, com muita força e desenvoltura de línguas? Tem que ter verificação in locu, mas como? Beijo na boca presume-se a presença de boca e até onde consigo imaginar apenas com duas bocas, mais que isso aí sim atacaria a moral e o bom costume da clientela seleta e familiar dos botecos campineiros, cidade de vocação universitária e beijoqueira, pelo visto.

A ideia do cartão tipo o “correio elegante” das saudosas festas juninas é muito boa, mas pode sim colocar os seus destinatários em situação constrangedora, aí o buraco fica muito mais embaixo.

Daqui a pouco vamos ter estabelecimentos mais segmentados do que os temáticos que temos hoje, imagine o Bar Beije Aqui, vai ser sucesso na certa, além do que vai ter cliente só para ver a galera se beijar.

Difícil entender essa dualidade de intimidade e publicidade, dos dignos defensores da moral e dos bons costumes frente às garantias constitucionais.

Continuo entendendo que a melhor medida é o meu direito termina onde começa o direito do outro, fácil?!

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Culinária Ogra

A gastronomia nos une, principalmente a culinária Ogra, pensando nisso criamos mais uma coluna para compartilharmos as recomendações culinárias, os endereços de restaurantes que valem a pena ser experimentados, as receitas que provamos e criamos.

Para começar com chave de ouro essa coluna, trazemos o Bar do Gil, no Distrito de Arcadas, em Amparo. É um típico boteco, fica quase de frente para a praça na área central do distrito de ruas tranquilas, que é invadido por botequeiros de toda a região, que não apenas saboreiam a cerveja gelada na medida, como os pratos maravilhosos de frutos do mar.

Tudo bem, Arcadas está bem longinha do mar, mas nem por isso deixa a desejar, diria inclusive que é muito melhor do que muitas cidades litorâneas no preparo dos frutos do mar e peixes de água salgada.

O lugar é um boteco e como tal tem mesas de fórmica, com toalhinhas de tecido, tipo as da casa da vovó, cadeiras plásticas, uma acústica digna de culinária Ogra, vira aquela balburdia de conversas, risos, pedidos em voz alta e comida muito boa.

O endereço oficial do Bar do Gil é rua Alfredo Leopoldino de Campos, 80, Distrito de Arcadas, Amparo/SP, fones (019) 3807-1241 e (019) 3807-1242, mas é só perguntar na entrada do Distrito que todos te indicam o lugar, muito fácil de encontrar, até minha amiga perdida Ana Maria acha com facilidade.

Fique atento porque o boteco não tem placa, mas a fila de carros e motos estacionadas na rua darão a indicação de que chegou no lugar, então entre com calma, sem pressa.

Eles não sabem, mas são adeptos e praticantes do Slow Food, então se estiver com pressa e faminto vá a outro lugar. Sente-se, se encontrar uma mesa vaga, peça uma cerveja gelada e relaxe, converse, aprecie os companheiros de culinária Ogra das mesas ao lado e faça logo seu pedido.

O suflê de camarão é um arraso, o camarão ao azeite idem, veja as fotos abaixo, a salada de frutos do mar também, pensando bem, acho que tudo lá é muito bom.


O Rubinho é o garçom que te atende camaradamente, sem pressa e no ritmo de Arcadas, para começar vá de casquinha, pode ser de siri, bacalhau, etc e tal.


As porções são fartas, sem miséria, mostrando mais esse lado prático da culinária Ogra, que move muita gente até o lugar.

O Bar do Gil foi herdado do seu fundador original, que recebia o nome de Grécio´s Frutos do Mar, quando o Gil assumiu o balcão e já era figurinha conhecida no Distrito, não demorou para as pessoas mudarem o nome do estabelecimento para Bar do Gil, então os dois nomes estão valendo.

Na mesa do Gil tem um queijão daqueles de dar vontade de cortar uma lasca, então vá com fé e corte a sua lasca na boa, fica como tira gosto até a casquinha chegar.

Outra boa opção é o espetinho de camarão, uma delícia, tem também porção de isca de peixe, tradicional e ainda muito pedida.

O importante é entrar no espírito e curtir a refeição, convide um grupo de amigos e vá saborear o que o Bar do Gil oferece de melhor, mas atenção, por lá não se aceita cartão de crédito ou débito, apenas dinheiro e cheque.

O horário de funcionamento é: domingo, segundas e feriados só almoço até às 14h, de terça à sexta-feira até às 21 h e sábados até às 20h.

Encontro de Carros Antigos de Águas de Lindóia

Uma pena que a chuva não esteja dando trégua, pois a programação para o feriadão prometia muito, mas ainda tiveram uns sortudos que aproveitaram.

Sábado, dia 28/04, foi o primeiro dia do XVII Encontro Paulista de autos Antigos de Águas de Lindóia, fomos até lá conferir no sábado mesmo, o tempo estava nublado, abafado,mas ainda foi possível caminhar e ver os carros, além da feira ou mercado de pulgas que cresceu mais que a exposição de carros.

Há alguns anos acompanhamos o encontro, com o passar do tempo e da quantidade de eventos que acontecem Brasil a fora, o encanto vai ficando de lado, mas ainda insistimos e vamos prestigiar.

Como fomos no primeiro dia, nublado ainda por cima, achei que estava meio fraco, pouca gente, menos carros, mais barracas do mercado de pulgas, mas tudo ainda bem organizado.

As atrações maiores ficaram por conta da presença de Wilson Fittipaldi, que estava prestigiando o expositor norte americano de produtos para polimento de carros, rolaram umas fotos.


O primeiro herói brasileiro estava por lá também, vestido a caráter, altivo, alinhado e em plena forma, o Vigilante Rodoviário ainda rouba a cena por onde passa, Carlos Miranda é muito simpático, sorridente e posa alegremente com cada um que quer tirar uma foto ao seu lado.

O seriado foi desenvolvido por Ary Fernandes, em 1959 começaram as filmagens do episódio piloto, mas apenas em 03/01/1962, ou seja, há 50 anos, o primeiro episódio da série foi ao ar pela TV Tupi.


Muitos foram embalados pelas estórias do Vigilante Rodoviário com seu cão Lobo, é impressionante ver de perto o fascínio que o personagem desperta nas pessoas, mesmo depois de tantos anos.

Outra estrela da exposição foi o Fiat 500, pelo menos no encontro ele apareceu, porque até hoje tem consumidor reclamando do seu relançamento no mercado nacional de 2011.

Senti falta dos Minis, que ano passado marcaram presença mais expressiva, mas fazer o que, cada ano tem uma atração diferente.

Abaixo uma seleção de fotos tiradas do evento.


Acho que faltou um certo encantamento nesse encontro, algo que não sei explicar, mas deixou a desejar.