sexta-feira, 30 de março de 2012

Lov.u - Impala Fun

Sexta-feira é sempre muito esperada, mesmo que não se tenha nenhuma programação especial, quando a sexta chega as pessoas ficam mais felizes.

Para compartilhar com as fãs de “Vidrinhos Coloridos”, experimentei a cor Lov.u, da coleção Impala Fun e amei, como diz minha amiga Fer, é a “cara da riqueza” de tão linda.

 
Boa cobertura, textura cremosa e com brilho impecável, é de se apaixonar mesmo, ainda mais em uma sexta-feira, pode usar tranquila que será um arraso.


segunda-feira, 26 de março de 2012

DC Comics em Versão para Biquini

Era o que faltava no mundo fashion, a loja norteamericana de departamentos Spencer´s lançou biquínis com algumas das personagens heroínas da DC Comics.

Estão nas lojas da Spencer´s os modelos da Mulher Maravilha e da SuperGirl, os preços chegam até US$ 50.00.

Como já sabido, os norteamericanos não são assim, digamos, experts em biquínis e roupas de praia, ou será que eles não diriam o mesmo de nós brasileiro?

Enfim, os modelos não são tão extravagantes como os preferidos pelas brasileiras, ou seja, são mas ao tamanho do gosto norteamericano.

Para ser sincera, independente do modelo, corte e tamanho, não adotaria um biquíni da Mulher Maravilha, parece-me uma coisa mais juvenil, para dizer o mínimo.

Veja a foto divulgação e opine sobre mais essa novidade!!!


sexta-feira, 23 de março de 2012

Aniversário do Pajero Full

Para quem curte carro como eu, trago uma curiosidade, pelo menos para mim, em abril próximo completa 30 anos de aniversário, ou melhor, de lançamento do Pajero Full, da Mitsubishi.

O carro foi apresentado ao mundo em outubro de 1981 em Tóquio, mas apenas em abril de 1982 foi o seu lançamento oficial, de lá para cá, só alegria no mundo 4 x 4.

Outro fato interessante sobre esse carro é a origem do nome, uma homenagem ao Leopardus Pajeros, conhecido como o gato dos pampas, um felino ágil, exímio caçador de hábitos noturnos, hábil em escaladas e um animal muito resistente, um típico 4 x 4.

O Pajero Full é um belo SUV, segundo a Mitsubishi, o conceito de Sport Utility Vehicle hoje tão difundido só nasceu uma década depois do Pajero Full, quando outras marcas resolveram seguir o exemplo da montadora japonesa e lançar seus utilitários esportivos ou SUV´s.

O carro foi campeão do Rally Paris Dakar por 12 vezes, não é para qualquer um não, é de dar inveja aos estreantes Mini Coopers, lembrando que dessas 12 vezes, 7 delas foram consecutivas.

A campanha publicitária de lançamento do carro há 30 anos atrás trazia o seguinte: “Ele pode ser encontrado na porta de um bistrô parisiense ou nas areias do deserto.” Profetizou a campanha publicitária, de fato, é um carro para todas as ocasiões.

Ainda como marca registrada do carro temos o slogan “The Car, The Legend”, mostrando a força, a resistência e o sucesso do 4 x 4 que mudou a história automobilística, agregando componentes de alta tecnologia a um carro 4 x 4 .

Se você quiser saber mais sobre essa carro pode ir até uma concessionária Mitsubishi e ver de perto do que ele é capaz ou se você já é consumidor da marca, veja na MIT Revista, edição de março/12.

quarta-feira, 21 de março de 2012

M.D.N.A.

Madonna é um referencial da música POP há mais de 3 décadas, disso não há dúvida.
Ela faz sucesso entre um público bem variado, é ouvida e cultuada em baladas mundo a fora e seu novo álbum M.D.N.A. já está na rede para ser ouvido.

É isso aí, o álbum foi apenas noticiado e já está na rede para ser ouvido por quem quiser, antes mesmo do seu lançamento oficial

Li algumas críticas sobre esse trabalho de Madonna e por isso fui conferir com meus próprios ouvidos...então, nada de tão arrasador como o título pode sugerir.

Boa batida, mas não chega a surpreender, letras muito variadas, a sensação que tive foi que as músicas foram compostas em diferentes fases da vida da cantora POP e juntadas agora para esse álbum.

Muita agressividade contra seu ex marido Guy e amargura em excesso em "Gang Bang", letras que não são o padrão de Madonna, mas o álbum está aí para cada um ouvir e dizer o que acha.

Agradável de se ouvir "Masterpiece" pode ser um hit do álbum, ficando na frente da tão festejada "Give Me All Your Lovin", que mesmo sendo a baladeira do álbum, não chegou a contagiar e empolgar tanto assim.

Já o resgate da bad girl Madonna dos anos 80 está bem na abertura de "Girl Gone Wild", será que ainda a Igreja Católica se sentirá provocada?

O álbum M.D.N.A. foi disponibilizado completo no Reino Unido através do site AOL e no Brasil pode ser ouvido clicando aqui, mas downloads ainda não estão disponíveis.

terça-feira, 20 de março de 2012

Viver e Não Ter Vergonha Nem Culpa de Ser Feliz

Não tenho como negar que uma das minhas preocupações é com o avançar da idade tanto dos meus familiares, quanto de amigos e o meu próprio.

Com a idade normalmente vem alguns problemas adicionais de saúde, de disposição física e mental e coisas do tipo.

É fácil perceber que cada pessoa encara a velhice de uma forma, os que me preocupam mais são os que se encasulam em casa, vivendo em um mundinho paralelo, alimentando a solidão e a depressão.

Fácil é falar sobre as várias formas de superar esse problema, mas difícil é colocar em prática tudo isso.

Assisti minha avó amargurar-se após a morte do meu avô, ela simplesmente nunca aceitou perder seu amor e viver só, fechou-se em amarguras e sua vida sucumbiu diante de todos, mesmo diante dos que, como eu, tentaram fazer com que ela visse o lado bom de continuar a viver.

Pessoas ativas física e mentalmente as vezes são as que mais nos surpreendem negativamente, de repente, por um mecanismo qualquer, se veem em apuros, deprimidas e não conseguem reverter o quadro mesmo com o uso de medicamentos.

A vontade e a disposição em querer superar são essenciais, o que percebo é que muita gente não se esforça em resolver seus problemas, suas mágoas e amarguras porque assim perderiam a desculpa por não serem felizes.

É aquela velha história de não querer largar a muleta emocional, continuando a alimentar os problemas e esperar apenas que o outro mude.

Cada um é responsável pelas escolhas que faz, somos resultado de nossas escolhas, não adianta querer transferir a responsabilidade para ninguém.

Alguns buscam na religião o conforto por uma perda ou uma doença, o que é muito saudável, a fé ajuda sim a remover montanhas, mas é preciso cuidado para não bitolar e não se transformar em fundamentalista religioso, daqueles que as pessoas fogem no café, nas festas, etc.

A fé é essencial para uma vida equilibrada, mas não adianta querer converter o mundo e muito menos ser aquela criatura que posta nas redes sociais tudo que é de religião, a pessoa acaba sendo a mais nova chata de plantão.

Os extremos nunca são bons, o segredo está justamente em encontrar o equilíbrio salutar e continuar vivendo e acreditando que dias melhores virão.

Não sei o que o futuro me reserva, também não tenho a intenção de saber, quero esperar para ver, mas vou fazendo a minha parte e aprendendo com os outros como não quero ser e estar.

Com um pouco de sorte e determinação, quem sabe não serei consumida pela depressão, pelo alemão e conseguirei manter uma vida saudável e útil por bastante tempo.

Mas lembre-se, cada um é responsável por suas próprias escolhas, então seja consciente agora para não colher os resultados negativos no futuro.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Chapelaria: A Fábrica Reencontrada


Ainda é dia 19 de março, mas já é bom ir se programando, porque esse será um evento bastante interessante, principalmente para quem gosta de cultura e história, ainda mais se for da Região de Campinas/SP.

A Mostra será uma oportunidade de conhecer o prédio histórico do bairro Guanabara, onde ainda funciona a fábrica de Chapéus Cury. O prédio será aberto à visitação pública e ainda será possível apreciar um documentário, fotos e um espetáculo de teatro.



A visitação é gratuita, mas caso queira ver o espetáculo "O que seria de nós sem as coisas que não existem", do Lume Teatro, é preciso adquirir os ingressos com atencedência, que já estarão disponíveis a partir de amanhã, 20/03/12, na sede do Lume Teatro, na La Casina e na Banca Central, os endereços  dos pontos de venda estão na foto divulgação do evento acima.

Convide os amigos, compartilhe o evento e vá prestigiá-lo. Então anote aí na sua agenda e nos vemos lá.

Ufa, Mais Uma Semana.

Alguns dias são realmente difíceis de passar, as vezes até uma semana toda nos pesa absurdamente pelos mais variados motivos e conversando com amigas percebo que essa não é uma sensação apenas minha.

Por outro lado, outras são bem legais e deixam gostinho de quero mais, passam tão leves, agradáveis, que sentimos saudades.

Problemas todos nós temos, maiores ou menores, mais dramáticos ou menos, mas todos temos, algo que percebo que faz muita diferença é a forma como lidamos e nos comportamos com e diante dos problemas.

Conheço gente que faz tempestade em copo d’água, fazem um drama sem precedentes, acreditam piamente que o universo conspira contra ela, já outras o mundo pode estar desabando e elas nem aí com a cor da chita.

Admiro as pessoas desse segundo grupo e me identifico com elas, é muito mais fácil encarar os problemas e adversidades com bom humor, tranquilidade e disposição, as coisas se resolvem com mais facilidade.

Enfim, a semana passada foi dessas meio atribulada, com muitos afazeres, problemas e corre-corre, mas a semana acabou, as coisas se resolveram e a vida continua.

Agora mais uma semana pela frente, com muito mais do mesmo, então a gente nem precisa se preparar tanto, porque as rotinas têm esse condão de nos facilitar a vida.

quinta-feira, 15 de março de 2012

"No dia seguinte ninguém morreu"

Com irreverências estão noticiando a medida anuncia pelo prefeito italiano Giulio Cesare Fava, ''proibido para os moradores ir além das fronteiras da vida terrestre e passar para o além”, para os brasileiros a medida provocativa do prefeito da cidade Falciano del Massico lembra Odorico Paraguaçu às avessas.

Já os mais envolvidos no mundo da literatura vão lembrar de José Saramago, autor português ganhador do Nobel de Literatura no ano de 1998, quando escreveu em seu livro As Intermitências da Morte a frase inaugural "No dia seguinte ninguém morreu".

Saramago abordou com a inteligência e sagacidade necessárias o assunto da morte e da sua suspensão por prazo indeterminado, provocando o caus pelos mais diferentes motivos em seu país imaginário.

Tanto para quem viu Odorico Paraguaçu quanto para quem leu Saramago a medida italiana soa muito mais provocativa do que sensaciolanista.

Enfim, não deixa de ser engraçado em tempos de mundo globalizado, redes socais, etc, uma pequena cidade ter um problema com falta de espaço físico em seu cemitério, ao ponto do prefeito tomar uma medida desse porte.

Segundo o prefeito, a problemática existe em função da emancipação da cidade em 1964 do município vizinho Carinola, que mesmo após a emancipação continua administrando o cemitério que ficou com a outra cidade.

Com isso é possível perceber que vontade política é igual no mundo todo, porque vamos combinar que, parafraseando mais um magnífico da literatura, Gabriel Garcia Marquez, “Crônica de Uma Morte Anunciada”, com o perdão do trocadilho.

Desde 1964 é sabido que teriam problema de espaço no cemitério e foi feito o que desde então?

De repente se Odorico Paraguaçu fosse o prefeito de lá desde então, esse problema já teria sido resolvido.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Se Essa Moda Pega!!!!

Tenho certas reservas com essas tendências de passarela sendo usadas na vida real, imagina se a moda de estampas frugais, dessas que, segundo estilistas e entendidos em moda, dão leveza ao visual.

Frutas, verduras, legumes, animais, carros e outras figuras foram apresentadas em roupas de marcas famosas que apresentaram suas coleções Spring 2012 no hemisfério norte.

Tudo bem usá-las em desfiles e coleções que marcam a criatividade e o poder de desenvolvimento de novos modelos em semanas de moda, mas daí a adotar essa estamparia no dia-a-dia é uma outra coisa.




As celebs ainda imprimem um certo estilo ao usá-las, principalmente porque conseguem usar não apenas a peça da grande marca, mas o próprio evento para se promoverem.

Agora simples mortais, que muitas vezes compram roupas em magazines de fast fashion não possuem o mesmo estilo para tanto.

Então cuidado pessoal, estar na moda, em linha com as últimas tendências exige muito mais do que informação, mas bom gosto e bom senso.

Não pague mico, nem mesmo que o preço seja de fast fashion, seja você mesmo e invista em definir seu próprio estilo, isso sim mostra a sua personalidade, que é só sua.

São Tantas Novidades...Serão Mesmo?!

É difícil acompanhar as últimas tendências e lançamentos do mundo fashion, são tantas novidades, revistas, sites que é quase impossível.

Sem falar nos esmaltes, fico impressionada com a quantidade de coleções lançadas, a criatividade nos nomes então só um atrativo a parte. Falando nisso, em breve teremos mais uma “Vidrinhos Coloridos” com novidades.

Lançamentos de carros é um pouco mais fácil de acompanhar, mas mesmo assim o que falar de carros como Land Rover Evoque, etc? Agora a moda automobilística está avançando no mercado de customização, um filão e tanto, envelopamento, tuning, rodas personalizadas, a coisa vai longe.

Cada vez é mais frequente vermos carros rodando por aí com adesivos diferentes, tetos pintados ou adesivados, faróis diferentex, as vezes vejo umas aberrações que fico pensando se é um simples carro ou um carro alegórico.

Concordo que muitas vezes é muito mais barato personalizar o carro, fazer assim meio que uma bela maquiagem no carango, do que comprar um novo, mas há muito exagero.

E celulares então? É verdadeiramente de enlouquecer. A cada lançamento, e eles chovem, é um troca-troca de aparelho, tenho amigos que ficam menos de 2 meses com o mesmo aparelho.

Por isso é tão difícil as pessoas pouparem, a oferta ampla de produtos que , de um dia para o outro você precisa ter, porque o pessoal de marketing é muito eficiente, sabem como criar necessidades!

O crédito facilitado também é um fator que impulsiona o consumismo, mesmo com taxas de juros ao consumidor tão altas. É aquela velha história, se a parcela cabe no meu salário, vamos comprar.

Não consigo entender bem esse raciocínio tacanha. Acho que sou de uma geração que viveu a inflação galopante, o mercado fechado e com restritas opções de produtos, crédito inexistente e agora fiquei traumatizada.

Consumir é bom sim, mas vamos ser sinceras, não precisa de tanto assim, eu adotei uma técnica, se compro uma peça de roupa ou sapato novo, tenho que tirar a mesma quantidade do meu armário.

Outra técnica boa é delimitar fisicamente o espaço para suas roupas, sapatos e acessórios, sem dilatar o espaço, assim toda vez que não couber mais você será obrigada a fazer uma revisão das peças que tem e destinar uma parte para a doação.

Com alimentos não é muito diferente, hoje são tantas novidades de coisas gostosos para comer que é muito difícil resistir a comprar mais do que consumismo.





Admiro o hábito francês de comprar apenas o que vai consumir na refeição, é mais prático, mantém a geladeira sempre vazia, consumindo-se produtos sempre fresquinhos.

Essa coisa de comprar ou fazer coisas a mais é um perigo, sempre tem aquela coisa de, pra não sobrar e jogar fora, vamos comer, aí a pança cresce e aparece.

Tenho uma amiga que mora no Chile e conversando com ela outro dia rimos muito, ela diz que sofre toda vez que vai comprar refrigerante, por exemplo, ela pega uma garrafa de 600ml e logo alguém solta a pérola, leva a de 2l, é mais barato e vem mais.

Ela é muito prática e rápida, contra argumenta, para que vou levar mais se vai perder o gás, vai sobrar na geladeira e ainda vou ficar com dó e terei que consumir mais do que preciso, vou pagar mais barato para jogar fora ou estragar ou engordar!!!

É isso mesmo, essa cultura norte americana de embalagens grandes por preços menores é um prato cheio para o consumo desenfreado e a engorda da população.

Quem vive sozinho sabe bem como é difícil encontrar produtos em embalagens reduzidas ou menores.

O ser humano está tão em desequilíbrio consigo mesmo e com o ambiente que cada vez mais busca no consumismo uma válvula de escape para suas angústias e frustrações. Ou pior, nas embalagens de remédios que criam dependência.

Esse mundo está muito virado mesmo, quando eu era criança vivíamos muito bem sem termos esse bombardeio de informações, sem celulares, computadores, internet e éramos muito felizes.

Hoje a cultura do ter está provocando sérios danos na personalidade e no comportamento das pessoas, em breve será uma assunto de saúde pública, como já é a obesidade e a depressão.

quinta-feira, 8 de março de 2012

A Minha Parte em Dinheiro

Sou do contra mesmo, nem me incomodo mais, por isso vamos lá, que chatice é essa de Dia Internacional da Mulher?

Concordo com o valor histórico da data, o reconhecimento dos direitos essenciais das mulheres e coisas do tipo, mas me soa muito machista essa data, além disso, quem é que faz questão de ter um dia internacional para chamar de seu?

Para todos que se aventuraram a me cumprimentar pela data, não resisti, soltei logo o meu agradecimento “prefiro a minha parte em dinheiro”, demonstrando o quanto essa data não tem importância para mim.

Penso muito sobre essa história de conquista de direitos femininos, igualdade de tratamento e tantas outras bandeiras erguidas por essa mulherada desvairada.

O preço pago pelas mulheres depois da revolução feminista, lembra aquela que queimou o sutiã em praça pública, é muito alto e sinceramente não sei se valeu tanto a pena assim.

Já fui e ainda sou muito criticada por minhas amigas por pensar assim, mas vamos colocar alguns pontos para que você reflita e forme a sua opinião.

A mulher saiu de casa e foi ganhar o mercado de trabalho, ganhou com isso a independência financeira e uma jornada dupla e as vezes tripla (trabalho, casa, família).

Com a mulher no mercado de trabalho, os salários dos homens, me refiro aqui aos cargos médios, foram reduzidos, somando-se os salários de homem e mulher em um núcleo familiar, tenho lá minhas dúvidas se a conta não ficou igual ao quando era apenas o do homem.

Concordo, ter o seu próprio dinheiro para fazer com ele o que bem entender não tem preço, mas que mulheres inseridas em seus núcleos familiares têm essa liberdade de escolha?

A saúde da mulher foi fortemente atingida, nunca tantas mulheres apresentaram problemas cardíacos, depressão, stress, hipertensão e por aí a fora.

Ah os filhos, esses são uma coisa à parte, as gerações mais recentes são as que melhor representam a ausência, não apenas, da mãe, como do pai, dos lares, são filhos ligados no 220, mas que não conseguem se concentrar e se acham donos do mundo, sem o menor limite.

E a celulite então, alguém se lembra de ver celulite no corpo das avós? Pois é, não tinham. Ah, mas como diz uma amiga minha, se preocupar com celulite para que, se é terráquea tem...

Ah, mas o seguro dos veículos nos custam menos, contrariando a famosa piadinha “mulher no volante, perigo constante”.

Ainda continuo acreditando que em um futuro não muito distante vamos ver um movimento feminino oposto ao feminismo, quem viver verá, mas enquanto isso, deixo a frase brilhante, que disseram ser da Margaret Thatcher, “se você quer que algo seja dito, peça a um homem, mas se você quer que algo seja realmente feito, e bem feito, peça a uma mulher”, mas não confie plenamente nisso, há umas por aí que não servem para nada!!!

O segredo é encontrar o equilíbrio no papel do homem e da mulher na sociedade, como em uma balança, se o prato pender para qualquer dos lados, alguma coisa está errada.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Inspiração

Viver não basta, é preciso ter inspiração para extrair o melhor da vida, independente de classe social e econômica.

O que te inspira? Pelo que o seu coração pulsa mais forte?

Eu me encanto quando logo pela manhã estou na estrada a caminho do trabalho e me deparo com um tucano voando, acredite, eles vivem traçando os céus da D. Pedro.

Renovo minhas energias quando ao fim do dia cruzo com uma família de capivaras atravessando o meu caminho na beira do rio.

As lambidas felizes dos meus cães e o bate papo do meu papagaio são realmente imbatíveis como inspiração, mesmo que sejam tarde da noite.

Não precisamos de muito para ser felizes, o problema é que exigimos demais.

As coisas mais simples são as que nos proporcionam maiores momentos de satisfação, estar em boa companhia também faz muita diferença, a final de contas ninguém é uma ilha deserta.

Sou abençoada pelo fato de ser bem nascida, bem casada e realizada profissionalmente, mas também já me exigi demais, note o tempo verbal...

Há tempos busco satisfação em pequenas coisas, pequenos gestos, acredito que gentileza gera gentileza, com algumas ressalvas, que a leitura de um bom livro me alimenta muito a alma, uma taça e vinho no jantar acaricia a alma e eleva o espírito.

Praticar o nadismo é uma alternativa revigorante, deixar a vida correr seu curso com pequenas intervenções é mais eficaz do que ficar a todo momento conspirando sobre a sua construção.

Atitudes positivas estão em falta ultimamente, então fujo sem a menor cerimônia das companhias vampiras de energia e negativas.

Com o passar do tempo as pessoas vão entendendo que ser é muito mais do que ter e isso faz a diferença na vida.

O que é supérfluo deixo de lado sem arrependimentos.

Viver em busca de algo é nunca encontrá-lo, é deixar a ansiedade dominar a sua vida, deixe-se levar pela inspiração e seja menos exigente.

" Ansiedade é a incapacidade de saber o que é importante e o que não é."

terça-feira, 6 de março de 2012

E Para a Próxima Estação...

As vitrines já estão com roupas de meia estação, ou seja, nada de figurinos e modelos de Verão, agora é a hora e a vez de mostrarem o que vem aí para o Inverno.


Engraçado isso, porque em pleno calor de rachar as vitrines apresentam suas coleções de roupas para o frio, mas as regras da moda são assim mesmo. Nem bem terminou uma estação e a outra já está toda comprada, estocada e nas vitrines.


Os lojistas já estão pensando nas compras de Primavera e Verão próximos, imagina pensar nisso agora!!!! Para isso é que existem tendências e equipes de profissionais que só fazem isso, para que você e eu possamos encontrar as melhores novidades o mais rápido possível.


Falando em frio, eu bem que queria uma queda de temperatura para refrescar, mas enquanto isso não acontece, que tal fazermos nossas apostas sobre o que, de fato, vai pegar na moda do dia-a-dia para o frio?


Eu tenho meus palpites, peças de alfaiataria, com bom corte, caimento e tecidos de qualidade, aliás isso para mim está sempre no top list do mundo fashion.


Peças com cortes mais retos, deixando as curvas e marcações no corpo para mais tarde, decotes com linhas retas, contraste de cores, mas fugindo do color blocking, dando um ar mais leve à estação.


Eu diria que as cores verde e berinjela terão lugar certo no visual das antenadas, principalmente em peças chave, dando um up nas produções.



As meias calça serão mais uma vez um hit, com suas texturas e cores darão uma finalização especial aos visuais mais sérios da estação.


Os queridinhos cachecóis serão sempre uma opção prática para mudar o visual, mas cuidado com o seu uso para não pesar demais na composição.


A liberdade de escolha é a marca registrada de quem não abre mão de estar antenada com as tendências, mas sem deixar seu estilo ser contaminado pelos fashionistas de plantão.


Então prepare-se para começar a pensar no que terá no seu armário nos dias mais frios do ano, reciclar é sempre muito bom, além de ser uma alternativa financeiramente muito viável, antes de sair comprando verifique o seu armário e faça um bazar de troca com suas amigas, isso rende muita coisa boa.

segunda-feira, 5 de março de 2012

C'est La Vie

Acabou a mordomia, é isso mesmo, as férias acabaram e voltamos à rotina de sempre, fico aqui pensando o que aconteceu com o tempo, porque tenho certeza que roubaram algumas horas do meu dia, não dá tempo de fazer as coisas.

Agora quando se está de férias tudo é diferente, o tempo passa rapidamente da mesma forma, mas o fato de não estar na rotina faz com que as experiências sejam diferentes e com uma expressão em tempo diferente também.

Mas como tudo que é bom dura pouco, a vida volta ao normal e vamos lá cuidar da vida...

Só que preciso que devolvam algumas horas do meu dia, sem elas não consigo fazer tudo que quero.

Ah, você está se perguntando que maluquice de férias é essa, pois é, acredite, consegui me desligar do mundo, da internet, do computador, das informações, do Facebook e não morri, sobrevivi bravamente.

Vamos combinar que essa doideira de mundo conectado 24 h por dia é coisa recente. Thanks God!

O mundo continuou girando na mesma velocidade, perdi algumas informações e acontecimentos, mas não me farão a menor falta, por outro lado ganhei experiências diferentes, que renderão muitos assuntos ainda, mas em outro momento.

É março pós carnaval, agora o ano definitivamente começou, apertem as engrenagens que a locomotiva de 2012 já partiu...