quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

O Mico das Choronas

O mundo corporativo me encanta, não há dúvidas, é sempre muito instigador observar o ambiente corporativo, suas regras explícitas e as implícitas, sempre rende bons assuntos e muitas risadas.

Há anos observo um fenômeno que muito me intriga, o choro, é isso mesmo, o choro!!!

Não é incomum perceber em diferentes situações alguém chorando, discretamente ou se esvaindo em lágrimas.

Um dos primeiros casos que vi foi muito, digamos assim...atípico, uma moça recebeu do namorado um maravilhoso buquê de rosas vermelhas, não me recordo se no aniversário dela ou no dia dos namorados, enfim...imagina o efeito de um ramalhete desses em um escritório?!

A moça ficou tão eufórica, feliz e emocionada que caiu em lágrimas. Nem preciso dizer como ficou a cara de todos que assistiram a cena e nem qual foi a piada e o assunto do café por muito tempo.

Os casos mais comuns de choradeira são as broncas recebidas, tem gente que não está preparada emocionalmente para ser contrariada, a primeira reação é chorar e chorar.

Outra coisa que observo, disparadamente as mulheres são as mais choronas, será que é uma questão hormonal?

Banheiro feminino de empresa é o melhor local para encontrar as choronas, elas correm para lá, fico aqui pensando por que o banheiro. Deve ser o lugar mais reservado, numas, porque a notícia se espalha e tem sempre uma espírito de porco que vai lá só para se divertir às custas da chorona.

A que mais me irrita, confesso, é a chorona estridente, aquela que no meio do escritório, esteja onde estiver, desaba a chorar estridentemente, até soluça, fica vermelha e sai correndo rumo ao ...banheiro!!!!

Quando me deparo com alguma chorona, rapidamente penso “faz cara de paisagem, como se nada estivesse acontecendo e sai de fininho”, mas nem sempre consigo, as vezes sou chamada a participar, lógico que não do choro, mas não sei o que acontece, acabo sendo a pessoa que ouve todo o rosário do choro.

Não é fácil ficar ali ouvindo as razões que levaram ao choro e ser cobrada por uma opinião, não sou a pessoa mais indicada para dar opiniões nessas situações, as minhas são racionais e realistas demais, na maioria das vezes só provocam mais choro.

A pior situação de choro que vivi aconteceu quando se recebeu uma notícia de falecimento, nesse caso não há o que se possa fazer para minimizar as lágrimas, o consolo e a solidariedade são as únicas ferramentas disponíveis.

Mas vamos combinar que apenas em casos de tragédias as lágrimas são permitidas no mundo corporativo, nos demais casos, nem pensar, controle-se, vá chorar na cama que é lugar quente e confortável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!