quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Exageros e Promessas


O Natal de 2012 já passou, outro Natal só em 2016!!! É isso mesmo, sou partidária de que Natal deve ser apenas em ano bissexto, o próximo é em 2016.

Nada contra o Natal propriamente dito, mas contra a insanidade que acomete as pessoas nessa época do ano, a busca desenfreada pelas compras, por ser bonzinho com o mundo todo, esquecendo-se de como se comportou nos outros meses do ano.

Além de tudo isso, esse Natal foi um calor daqueles em terras próximas à minha casa, de derreter!!!

E a comilança? Ah, difícil passar ileso por ela, confesso que me controlo, mas sempre acaba tendo um deslize capital, fazer o que, outra dessa só em 2016.

É tema recorrente as extravagancias alimentares dessa época do ano, mas vamos combinar que o problema não é o que se come entre o Natal e o Ano Novo, mas o que se come entre o Ano Novo e o Natal.

Enfiar o pé na jaca nessa época de férias, festas e verão é normal, faz parte da vida cometer abusos gastronômicos, mas o problema é exatamente os abusos do restante do ano.

Concordo que não é nada fácil manter o controle e a disciplina alimentar, mas é preciso ao menos tentar.

Fácil falar para quem é disciplinado, para quem encara a ceia de Natal como apenas mais uma refeição entre muitas da sua vida, mas para quem não consegue assumir a compulsão e a ansiedade pode ser mais uma refeição sem limites.

Comum nessa época também revermos nossas listas de com o planejamento feito no ano passado para  ano de 2012, aquele follow up básico, ticar os itens cumpridos, os em curso, os frustrados e assim vai.

Para que servem esses planos e listas? Ora, como diz meu cronista favorito, Xico Sá, para não serem realizados, mas será que isso é tão bom assim?

Quanto assunto de crônica é fantástico, quanto realidade também encontra guarida, conheço muitas pessoas que determinadas como só elas prometem mundos e fundos para o próximo ano e depois dos 365 dias passados...outra frustração.

A natureza humana imperfeita é perfeita para não cumprir o plano, mas será que não é possível ultrapassar os 10% da justa medida?

Acredito que é possível, basta ser realista ao determinar os itens do seu plano, basta escrevê-la com a justa medida entre a razão e o coração, segredinho básico e dos mais difíceis.

A minha listinha? Vai bem, obrigada, cumprida com louvor? Não, minha natureza humana não permite, mas os itens relevantes e que fazem a diferença em minha vida foram integralmente cumpridos, boa menina!

Nada disso cara pálida, determinada menina, realista na fixação de metas, empenhada no seu alcance, realizada com o êxito, tá bom, mas o que você ganha com isso determinada menina?

That`s a good question, certamente não é um lugar no céu, mas a certeza de que faço a minha parte em busca daquilo que acredito me fazer bem, o desapego é a grande questão contraditória dessa história toda, como alimentar o desapego e mesmo assim perseguir metas pessoais?

Esse assunto fica para depois, porque promete, ano novo, nova lista de planos e metas, 40 anos chegando, enfim...terreno fértil para o vale da imperfeição humana.

Enquanto isso, vamos aguardar o calendário transcorrer os dias que faltam para 2013, o ano da serpente para os chineses.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Um Mimo a Minha Cara: Chanel Les Jeans


Très Chic, Chanel agora com loja on line no Brasil para fragrâncias, maquiagem e tratamentos, é a segunda da marca com esse conceito virtual, a primeira nos EUA e agora em terras tupininquins.

Os preços são Chanel com custo Brasil, ou seja, sem noção !!! Mas esse é um presentinho sem noção que eu gostaria de ganhar, um esmalte, por exemplo, com precinho de lançamento por R$ 69,90, a paleta de cores é linda.

A coleção limitada Les Jeans é um luxo! A Minha cara!

www.chanel.com.br

" É a Sua Cara!"


O mundo deve estar pobre de eventos que mereçam ser noticiados ou o pessoal que pesquisa pauta para as reportagens e jornais estão meio assim em ritmo de Ho, Ho, Ho, porque os assuntos variam entre os de futilidade máxima e os já batidos, como o fim do mundo de amanhã.

Não quero continuar o clichê, mas será que esse povo não percebeu que em muitos países já é amanhã? Nossa e não acabou o mundo por lá!!!

Mudando de assunto, mas continuando na chatice de fim de ano, quais são os piores micos dessa época?

Tenho algumas alternativas: (i) o amigo secreto familiar e corporativo, (ii) as festas corporativas, (iii) o amor e harmonia que todos emanam porque é Natal, (iv) os presentes bizarros que os sem noção compram, (v) a comilança nas festas...a lista seria longa.

Só para rirmos um pouco vou falar dos presentes bizarros, não é falta de pauta ou de eventos mundiais importantes, é diversão.

Dizem que a vida começa aos 40, estou quase lá, mas fico pensando mesmo que muitas pessoas apenas aprendem a viver após os 60 anos, se aprenderem, mas isso é outra conversa.

As mulheres são as mais sem noção nesse quesito, muitas viveram a austeridade a vida toda, a geração da repressão, dos maridos que mandavam, do nada pode, do pudico, do pecado e depois soltam a franga.

Ficam corajosas e sem a menor cerimônia presenteiam a amiga secreta do trabalho com aquele vibrador básico, que ela tanto queria e comentava durante os almoços.

Piada pronta, alguém tem dúvida?!

Outra cena engraçada, dependendo do ponto de vista, é ouvir ao receber aquele presente nada a ver com você: “nossa escolhi isso porque é a sua cara”.

Uma amiga ganhou de sua amiga (não de mim!!!) uma sandália de verão, rasteirinha típica para a época, ótima pedida, não fosse o fato de ser cheia de pedrarias e brilhos, lógico, mais um presente “a sua cara”.

Nada contra esses modelos, mas a minha amiga presenteada é low profile, super a cara dela, aliás eu pagava para ver a cara dela ao abrir o presente e ouvir a frase célebre.

Ouvi uma vez uma ótima sobre esses micos, a pessoa ganhou um perfume de presente, nada mais pessoal, para presentear alguém com perfume você deve conhecer muito a pessoa, conviver ao ponto de saber o gosto da pessoa.

Não era o caso da situação que me foi narrada. A pessoa ganhou, abriu, segurou a cara, cheirou e odiou, mas gentilmente agradeceu, sorriu e muito estabanadamente, ao colocar de lado o presente, derrubou-o no chão, nossa, caiu, quebrou...que pena!!! Como sou desastrada!!!

Ótima saída, desde que não fosse lá em casa, imagina o cheiro de um vidro de perfume que você não gosta, impregnado na casa toda.

Outra engraçada das sessentonas de plantão, a mãe perua de bem com a vida viu uma bota linda, dourada e cano alto e amou, não feliz em comprar apenas para ela, resolveu agradar a filha executiva e comprou uma para presenteá-la.

“Filha esse ano achei uma pechincha maravilhosa, oportunidade única, uma no 36 e outra no 38, nossos números, uma bota a nossa cara, dourada, bico redondo, cano alto, vai ficar linda em você, para trabalhar no frio vai ser ótimo!”.

Imagina a cena da executiva de terninho básico preto e a bota “a nossa cara” dourada?! Como explicar isso para uma mãe?! Vai ter que pagar o mico e usar uma vez pelo menos para a mamis ver.

Não precisa ser tão sem criatividade ao ponto de presentear os amigos com vale presente, mas ter um pouco de atenção ajuda muito na hora de escolher o presente, bom senso e  canja de galinha são as velhas receitas que não falham.

Confesso que no fundo continuo torcendo para que as pessoas continuem sendo sem noção, é mais divertido, rende muitas risadas e saias justas, mas é mais autêntico, dá sentido à vida, ao que realmente somos.

Aproveito para agradecer minha amigas com muita noção, certeiras, diga-se de passagem, que me presentearam com mimos que amo muito, continuem assim, deixem os sem noção para os outros.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Reintegração de Posse: Fora D. Baratinha!


Eu sei que metade do mundo está histérica esperando o fim do mundo anunciado para sexta-feira próxima e a outra metade histérica fazendo compras de Natal, lotando shoppings, lojas, o trânsito e coisas do tipo, mas vamos combinar que a vida continua e o cotidiano nos consome?

Não sei se já comentei que logo depois do retorno das merecidas férias percebi que minha casa tinha novos moradores, as baratas, danadinhas elas, aproveitaram nossa ausência e se instalaram.

Tomadas as providências necessárias no retorno, reintegrada a posse de nossa residência, expulsas as invasoras, gostaram da vizinhança e se instalaram em uma linda caixa de pedras no quintal.

Perto demais para uma convivência pacífica, identificada a nova moradia, mais providências tomadas e o calor e chuva dos últimos dias foram perfeitos para que as baratas non gratas viessem buscar conforto para a morte lenta e cruel dos venenos dentro de casa, da minha casa!

Vitória da civilização, morte às baratas! Mas algumas deram seu último suspiro dentro da minha casa, aí não teve jeito.

Nada que aquela limpeza básica não resolva, certo? Depende, sabe que nem todos têm o mesmo conceito sobre limpeza básica, a diarista aqui de casa é uma delas, para minha imensa sorte!!!

Recado deixado no mural sobre o evento baratas: “ Presta atenção ao chão porque estamos brigando com as baratas que veem de fora, já passamos veneno, mas algumas delas insistem em morrer dentro de casa.”

Tinha plena certeza de ter sido clara quanto à dar uma geral para localizar as eventuais cucarachas de pernas pro ar pelo chão.

Ou o chão embaixo do móvel não faz parte do chão ou não fui clara o suficiente ou alguém está querendo me enganar. Por favor, não responda.

Estou pensando no próximo recado do mural... “Por favor providenciar o sepultamento da D. Baratinha embaixo do rack antes de celebrarmos sua missa de sétimo dia.”

Receio provocar outro mal entendido, mas agora sobre a missa de sétimo dia, será?!

Nada fácil essa relação com prestadores de serviços domésticos, independente da modalidade dos serviços prestados.

Quer ver outra boa, os jardineiros do nosso pedaço chegam sempre por volta das 7:00h, perfeito, o dia rende que é uma beleza, é possível fazer dois jardins em um único dia, mas alguém pode me explicar por que os do pedaço são sempre os do primeiro turno?

Então aquele barulho insuportável fica zunindo até às 10/11:00h, depois já era, ou seja, apenas para atrapalhar aquela horinha maravilhosa do sono da manhã, é isso mesmo, eu posso me dar ao luxo de dormir alguns dias da semana até às 8:20h, quer dizer, não posso, os jardineiros não deixam.

Calor, chuva, Natal, fim de ano, fim de mundo se aproximando e todo mundo histérico para fazer o jardim antes das festas!!! Deixa a coitada da grama crescer em liberdade!

Ainda bem que faltam apenas mais alguns dias para 2013, assim passa a histeria das festas e começa a histeria do carnaval. Que saudades dos confetes e serpentinas!!!