domingo, 4 de dezembro de 2011

Amigo Secreto e Festa de Fim de Ano da Empresa, e Aí?


Com o mês de dezembro chegam as festas de fim de ano, os happy hours com os amigos no fim do dia, as chuvas de verão, o décimo terceiro, mas também o amigo secreto na empresa e a festa de fim de ano.

Ver detalhe da imagemEsse é um período que muitas pessoas não gostam, principalmente por conta da histeria de compras, shoppings centers lotados, o trânsito fica uma loucura ainda maior e assim vai.

Uma das coisas que tenho observado nos últimos anos é o clima, digamos assim, meio tenso que paira no ar no ambiente corporativo com o fim do ano.

Aquela história de fazer escalonamento para não deixar o departamento vazio e ter sempre alguém de plantão para atender o cliente, todo mundo quer tirar uns dias para curtir e descansar com o sol escaldante do verão e para ajudar tem aquela coisa de amigo secreto na empresa.

E aí, rola dizer um delicado não e não participar da brincadeira ou é uma obrigação? Isso já pode ter sido um assunto delicado no passado, mas hoje em dia cabe um delicado não sem o menor constrangimento.

Seja por motivo financeiro, por não ter espaço na agenda ou por não gostar de participar da brincadeira, não se sinta constrangida de dizer não ao convite, mesmo que o seu superior hierárquico vá participar.

Outro ponto que deixa muita gente de cabelo em pé é a tal festa de fim de ano da empresa, é obrigatório?

Aí depende, se a festa for feita em um dia útil normal, em um ambiente fora da empresa, meio que em substituição ao trabalho e todos vão para a festa, acho melhor você encarar como um dia de trabalho e ir.

Aproveite para dar um relax, observar melhor os colegas de trabalho, faça um networking nesse dia, coma moderadamente, beba mais moderadamente ainda, não seja a atração principal do evento, deixe que sempre terá um colega disposto a pagar esse mico.

Ver detalhe da imagemAh, muita atenção para a vestimenta, é festa, mas é um dia de trabalho como outro qualquer, lembre-se sempre disso, então esqueça as roupichas de piriguete, deixe-as para as baladas com os amigos.

Festa de empresa é trabalho, você sempre estará sendo observada pelos colegas, pares e superiores, sua personalidade e comportamento serão sempre avaliados, por isso pense bem antes de tomar aquele porre!!!

Agora se a festa da empresa for fora do horário de trabalho ou no fim do dia, não há o menor problema em declinar e não participar.

Normalmente esse tipo de evento tem os que o adoram e os que o odeiam, não se ache um alienígena se estiver no segundo grupo e saiba que muitos a chamarão de chata, faz parte!!!

Agora se o evento for obrigatório, ou seja, rolou aquele comunicado básico de a participação de todos é obrigatória, aí não tem jeito, gostando ou não você terá que dar o ar da sua graça, use a estratégia de dar um relax e pronto.

O que também percebo com o passar dos anos e das várias empresas por onde passei, é que sempre que o evento é obrigatório a quantidade de pessoas que reclamam e tem resistência em comparecer é maior, por outro lado quando a empresa deixa a critério de cada colaborador a decisão de participar a adesão é maior, as pessoas ficam mais a vontade.

Particularmente acho uma chatice o tal amigo secreto corporativo e a festa de fim de ano mais chata ainda.

Outra coisa que vejo é que em empresas onde o clima organizacional e corporativo é legal, as pessoas participam mais de eventos, confraternizações, festas, happys, etc e tal.

Em contrapartida, quando o clima não é bom, normalmente as pessoas não se sentem a vontade em participar,  rola aquela insatisfação, caras e bocas, porque não adianta, a festa é um extensão do trabalho!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!