sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Memória Olfativa

Como é bom entrar em um lugar e sentir um cheirinho que te lembra algo agradável, nada se iguala a esse prazer de buscar em sua memória a que aquele cheirinho te remete.

A vida é assim...a memória também tem relação com um dos sentidos, o olfato, fazendo com que nossas lembranças sejam reavivadas com diferentes aromas, perfumes, cheiros, etc.

Qual a sua melhor memória olfativa? Lembrar do bolo da vovó em uma tarde ensolarada, com a mesa montada, o suco gelado, aquele queijinho derretendo na frigideira para fazer o lanchinho da tarde?

Ou quem sabe, o cafezinho sendo servido com aqueles biscoitinhos que na casa da tia do seu pai era feito aos domingos a tarde quando ele a visitava e te levava junto?

E o cheirinho do primeiro carro zero km que meu pai comprou, pelo menos o que me lembro!!! Nada se compara, me recordo que queria passar a noite dentro do carro, minha mãe me proibiu, mas me lembro assim mesmo.

O cheiro da chuva também é muito importante em nossas vidas, um dia deses enquanto caia aquela chuvinha depois de tanto tempo sem cair uma gota sequer do céu, me fez lembrar há 16 anos atrás enquanto eu caminhava indo para a minha manicure fazer as unhas para o meu casamento. Aquele foi um ano muito seco, a chuva tardou a chegar, só no final de outubro deu o ar da graça.

Beber um bom vinho então é uma bagunça olfativa em nossa memória, hoje em dia é muito comum sentirmos vários aromas diferentes em um único vinho, os enochatos são precisos e inventivos quanto aos aromas, mas confesso que o cheiro que juro que sinto é o da primeira coisa que vem à minha cabeça!!!

E o cheirinho daquele espetinho de gato na hora da fome insana?! Vamos combinar que dá vontade de parar na hora e devorar todos aqueles malditos espetinhos.

Cheiro de bebida, cigarro e perfume depois da balada ou no dia seguinte pode ser fatal para despertar as lembranças mais bizarras.

Os perfumes então...esses são capazes, com suas misturas, de despertar emoções, inspirar corações, deixar a marca de alguém impregnada no ar.

Quantas memórias o olfato nos permite ter? Infinitas creio eu, muitas remotas, outras recentes, mas todas aí.

Qual é a sua memória olfativa preferida?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!