quinta-feira, 22 de setembro de 2011

O Poder do Vinho

O poder do vinho é inquestionável, uma taça pode fazer milagres ou desastres por você, o limítrofe é a quantidade de taças. 

Parece uma equação fácil, mas não é, acredite. Quem nunca tomou um porre de vinho que jogue a primeira pedra!

Sou amante do vinho, assim como de outras bebidas fermentadas e destiladas, mas antes que você pense, não sou alcólatra, apenas aprecio uma boa bebida, seja ela alcoólica ou não. Mas hoje a conversa é sobre vinhos. 

Você já pensou que o vinho e uma obra de arte? então pense nisso, pois as produções de vinho mudaram muito no decorrer dos anos, por mais que ainda se mantenha a produção artesanal, as técnicas evoluíram muito, principalmente em função da demanda e das exigências de um mundo cada vez mais globalizado.

Já tive a oportunidade de conhecer algumas vinícolas e realmente e fantástico ver a dedicação que por gerações mantêm acesa a chama da excelência na produção do bom vinho.

Sou de família italiana e por tradição o vinho sempre esteve na nossa mesa, desde criança fui acostumada a experimentar o vinho, me familiarizei com a bebida, peguei gosto pela coisa, mas sem ser a enochata que hoje permeia nossa sociedade.

Apreciar a bebida e uma questão de tradição, de gosto pelo bom vinho, independente da marca, do rotulo e do preço da garrafa.

Bom vinho é aquele que te toca, que mexe com suas emoções e sentimentos, que desperta algo mais e isso pode acontecer com qualquer rotulo.
Lógico que a magia do vinho não e só a bebida, mas todo o cenário que envolve a sua apreciação. Dai a preocupação com a companhia, com a comida, com o lugar, enfim…com o contexto. 
O vinho e uma bebida que faz parte do imaginário humano, e citado na bíblia, e a inspiração de um deus pagão, Baco, e o motivo de reunião freqüente entre seus apreciadores, e muito mais do que uma bebida fermentada.

Se você não tem o habito de bebê-lo, comece a exercê-lo, busque rótulos que lhe sejam acessíveis pelo preço, pelo paladar ou por qualquer outro instinto, mas não caia na tentação dos enochatos, lembre-se vinho bom e aquele que você gosta.

É a bebida ideal para ser apreciada a dois, desperta os sentimentos mais reclusos, assim como e a bebida ideal para ser compartilhada com os amigos em meio a uma boa conversa, seja em casa ou no botequim.

É um excelente presente, agrada a gregos e a troianos, une pessoas, gerações, agrega em volta de uma mesa farta ou espartana, mas o importante é apreciar com moderação e emoção essa bebida tão antiga e misteriosa.

Minha sugestão e compartilha-la com a pessoa amada, diante de uma boa conversa, com uma banheira cheia de água morna, com sais de banho de lavanda, acompanhado de um bom queijo e frutas da estação. No mais é deixar que se siga o curso normal da vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!