terça-feira, 6 de setembro de 2011

7 de Setembro

7 de setembro já foi uma data comemorativa com significado maior na vida dos brasileiros, se você discorda, tente lembrar o que se comemora nessa data...uma dica: Independência ou morte!

Quando criança me lembro bem dos desfiles comemorativos, sempre eram feitos na avenida central, onde exército e escolas desfilavam com suas melhores fardas e uniformes, respectivamente.

As bandas e fanfarras faziam um show à parte. Era um dia de festa, de patriotismo e de ufanismo para muitos.

Para mim que era criança era apenas um evento. Eu não desfilava, era muito pirralha para isso, mas meu irmão sofria as agruras do calor e do sapato apertando horrores.

Fui crescendo, mas o civilismo foi acabando e minha escola não participava mais das comemorações de 7 de setembro, que pena! Com o tempo descobri que foi um alívio, ou seja, sorte minha, porque era muito chato.

Já adulta, não passava de um feriado com possibilidade de emenda para curtir na praia uns dias de boa vida. Tudo bem que era quase certo que choveria muito.

Um ano que fomos para Ubatuba, ou melhor, Ubachuva, choveram todos os 4 dias, mas a chuva não deu trégua, ficamos trancafiados no apartamento vendo a chuva cair, tomando caipirinha, jogando cartas, assistindo a TV insuportavelmente, ainda bem que tinha namorado, então aproveitei bastante.

Com o passar do tempo essas datas vão perdendo o sentido, tornando-se apenas mais um feriado.

Esse ano fica pior ainda, já que um feriado em plena quarta-feira nada mais é do que um pit stop, quando você começa a pegar gosto pelo ócio, já é quinta-feira e o trabalho nos chama.

Bom, mas ainda é o dia da Independência do Brasil, o dia em que D. Pedro I gritou ás margens do Ipiranga “Independência ou Morte”, seja lá o que isso significava na época, mas hoje o Brasil é um país emergente, com status de grande democracia do mundo, com uma presidente figurando entre as top 10 das mulheres mais poderosas do mundo.

A miséria ainda nos permeia, a corrupção é uma característica da qual não creio que vamos nos livrar tão cedo, mas ainda somos um país de extensões territoriais invejáveis, com praias belíssimas e um povo amistoso.

Se ainda somos o país do futuro já não posso afirmar, mas vamos fazer cada um a sua parte e acreditar que dias melhores virão.

* Foto: Quadro de Pedro Américo: Independência ou Morte, 07/09/1822.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!