terça-feira, 27 de setembro de 2011

Hoje Tem Níver....

Hoje, dia 27 de setembro, é níver da querida Andrea, que faz seu último níver antes de ser mamãe fresca, já que o super baby vem aí.

Então parabéns, muitas felicidades, paz, saúde e muitas alegrias.


Rock in Rio

O que você achou do Rock in Rio?

Eu vi alguns shows, vantagem em ver pela telona da TV em casa, escolhi só o que quis ver!!!

O Capital Inicial foi muito bom, mas minha noite preferida foi domingo, metal dos bons, o show do Sepultura arrasou, fantástica a apresentação que o grupo francês Les Tambours du Bronx fez com o pessoal do Sepultura.

Para quem gosta de percussão os franceses fizeram bonito, não conhecia o trabalho deles, mas pesquisei e achei muita coisa legal do grupo, se tiver curiosidade e quiser conhecer mais sobre os caras procure no YouTube.

Enquanto isso fica a foto da apresentação de domingo.


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Primavera

A primavera chegou com muito calor, mas sem o charme costumeiro da estação, alguns ipês estão floridos, mas a baixa umidade do ar incomoda muito.
De toda forma o colorido chega, os aromas mudam, o corpo e o espirito vão se preparando para o verão, essa sim a estação mais desejada do ano.
Mas hoje, 23 de setembro oficialmente começa a primavera no hemisfério Sul.
Um brinde a ela!!!

Etiqueta

Estou com uma preciosidade em mãos, um livro presenteado em 1917, é isso mesmo, foi dado de presente para a querida avó de um amigo no ano de 1917, não consta a data da edição, mas por si só já é uma raridade, agora o assunto é campeão: etiqueta.

Assunto que parece fútil, mas ainda é muito útil, ainda mais com a chegada do verão, onde as pessoas aproveitam do clima quente e abusam nas vestimentas, comportamentos, etc.

Então, para descontrair e resgatar alguns conceitos ainda atuais, mas que muitos não observam, vou transcrever, comentando, algumas partes do pequeno livro de autoria de Felix Scarpardini, entitulado Manual D’Etiqueta ou Arte de Saber Viver, de capa dura vermelha que adorei ler.

Toilettes Das Senhoras – A profusão de riquezas não basta para constituir a verdadeira elegância; é necessário um conjunto harmonioso, cujos elementos são de uma grande complexidade. Nada mais atual e verdadeiro, lógico o conceito de elegância é atemporal.

A primeira das toilettes é o aceio. O do corpo consiste em tomar banho, senão todos os dias, pelo menos uma vez por semana; vamos lembrar que o livro foi escrito em meados do século 20, na Europa, para servir de guia para as famílias abastadas da época, então vamos aumentar essa freqüência de banhos, por favor; em lavar-se todos os dias; em lavar os dentes, os ouvidos e cuidar das unhas todas as manhãs, não desprezando os fáceis e econômicos meios de manicuro; em lavar a boca de cada vez que se coma, evitando quanto possível o mau hálito.

Uma mulher mal penteada tem sempre um ar insuportável; tratem pois, minhas senhoras, de arranjar o cabelo logo pela manhã ou de ocultá-los, sob uma touca arrendada, duma grande simplicidade. Essa parte da simplicidade é fantástica, devíamos prestar mais atenção à simplicidade.

Para cheirar bem é preciso não cheirar a nada, é uma fórmula que convém não esquecer.

Por conseguinte nunca se perfumem ou usem um perfume tenuissimo, mal perceptível, deixando ás mulheres galantes esse meio de se fazer notar. Nada de exagerar na dose de perfume, lembre-se você deve chegar antes do seu perfume.

Os perfumes além disso passaram inteiramente de moda na boa sociedade. Com a indústria da moda, o perfume voltou a ser objeto de desejo e status, mas vale o cuidado de não exagerar na dose.

Evitem do mesmo modo quanto possam o imoderado uso do pó de arroz, que apenas serve para dar um tom ridículo e quiçá grosseiro. Se fosse só de pó de arroz estava bom, mas a mulherada, inclusive muitas senhoras, estão exagerando em todo o uso de maquiagem, o olho de panda então é uma coisa para lá de ridícula!

Evitem, minhas senhoras, a profusão de bijoux, correntes, berloques ou outras bagatelas e bugiarias dourados, que facilmente se tomam por falsas, quando em abundância. Olha aí o excesso de novo gente!!!!! Maneirar na peruísse ajuda. Um relógio e um lorgnon – quando muito – é mais que suficiente. Pode ter um pouquinho mais, mas só um pouco.

A divisa da mulher de bom tom – nunca a esqueçam! – deve ser esta: bom gosto e simplicidade, o que de maneira nenhuma exclue a elegância. Fechando com chave de ouro, nada mais a acrescentar!!!!

Depois vou compartilhando com vocês mais trechos do livrinho atual do meu amigo.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Dia Mundial Sem Carro


22 de setembro é o Dia Mundial Sem Carro, coisa que parece fácil, mas de fato não é, principalmente nos grandes centros urbanos brasileiros, onde o transporte público não apresenta a qualidade necessária para atender a crescente demanda da população.

Os jornais anunciam o dia com matérias sobre as polêmicas envolvendo o uso de carros e coisas do tipo, o que faz todo o sentido, tendo em vista a quantidade de carros que circulam pelas ruas e a dependência que criamos do uso do automóvel.

Não é fácil abrir mão do uso do carro, mesmo que seja por um dia, não apenas porque somos dependentes desse meio de transporte, mas também porque em muitos casos é o mais eficiente.

As campanhas para o uso da carona, ou seja, aproveitar um mesmo carro para o uso de vários passageiros é muito racional, mas na prática não tem se mostrado tão eficiente, pois conciliar interesses, horários e a disposição em compartilhar é uma tarefa quase impossível em um mundo cada vez mais individualista.

Conheço pessoas que moram no mesmo bairro que eu e que trabalham na mesma empresa e em empresas próximas, mas não é possível fazermos um rodízio de carros, cada um tem seus horários, suas demandas, seus compromissos e coisas do tipo, lógico que a possibilidade de uma carona esporádica sempre existe, já a exerci várias vezes, mas daí a criar o hábito há um longo caminho.

O uso de bicicleta tão difundido em países europeus não faz muito sentido em um país com as dimensões do nosso e com o clima predominantemente quente, além do que é indicado para percursos de até 5 km, o que na maioria das vezes está muito aquém das nossas necessidades.

A idéia de não usar carro, ou usar carros compactos, com menor emissão de poluentes, carros elétricos, etc é louvável, mas está muito distante da nossa realidade.

De qualquer forma fica a data, para que criemos o hábito da discussão do assunto e quem sabe com criatividade possamos desenvolver novas formas de transporte, porque a depender do poder público continuaremos à mercê.

O Poder do Vinho

O poder do vinho é inquestionável, uma taça pode fazer milagres ou desastres por você, o limítrofe é a quantidade de taças. 

Parece uma equação fácil, mas não é, acredite. Quem nunca tomou um porre de vinho que jogue a primeira pedra!

Sou amante do vinho, assim como de outras bebidas fermentadas e destiladas, mas antes que você pense, não sou alcólatra, apenas aprecio uma boa bebida, seja ela alcoólica ou não. Mas hoje a conversa é sobre vinhos. 

Você já pensou que o vinho e uma obra de arte? então pense nisso, pois as produções de vinho mudaram muito no decorrer dos anos, por mais que ainda se mantenha a produção artesanal, as técnicas evoluíram muito, principalmente em função da demanda e das exigências de um mundo cada vez mais globalizado.

Já tive a oportunidade de conhecer algumas vinícolas e realmente e fantástico ver a dedicação que por gerações mantêm acesa a chama da excelência na produção do bom vinho.

Sou de família italiana e por tradição o vinho sempre esteve na nossa mesa, desde criança fui acostumada a experimentar o vinho, me familiarizei com a bebida, peguei gosto pela coisa, mas sem ser a enochata que hoje permeia nossa sociedade.

Apreciar a bebida e uma questão de tradição, de gosto pelo bom vinho, independente da marca, do rotulo e do preço da garrafa.

Bom vinho é aquele que te toca, que mexe com suas emoções e sentimentos, que desperta algo mais e isso pode acontecer com qualquer rotulo.
Lógico que a magia do vinho não e só a bebida, mas todo o cenário que envolve a sua apreciação. Dai a preocupação com a companhia, com a comida, com o lugar, enfim…com o contexto. 
O vinho e uma bebida que faz parte do imaginário humano, e citado na bíblia, e a inspiração de um deus pagão, Baco, e o motivo de reunião freqüente entre seus apreciadores, e muito mais do que uma bebida fermentada.

Se você não tem o habito de bebê-lo, comece a exercê-lo, busque rótulos que lhe sejam acessíveis pelo preço, pelo paladar ou por qualquer outro instinto, mas não caia na tentação dos enochatos, lembre-se vinho bom e aquele que você gosta.

É a bebida ideal para ser apreciada a dois, desperta os sentimentos mais reclusos, assim como e a bebida ideal para ser compartilhada com os amigos em meio a uma boa conversa, seja em casa ou no botequim.

É um excelente presente, agrada a gregos e a troianos, une pessoas, gerações, agrega em volta de uma mesa farta ou espartana, mas o importante é apreciar com moderação e emoção essa bebida tão antiga e misteriosa.

Minha sugestão e compartilha-la com a pessoa amada, diante de uma boa conversa, com uma banheira cheia de água morna, com sais de banho de lavanda, acompanhado de um bom queijo e frutas da estação. No mais é deixar que se siga o curso normal da vida. 

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Novidade – Coleção Respeitável Público Colorama


E a magia do circo invade os vidrinhos coloridos!!!

A nova coleção de esmaltes Colorama para o Verão 2012 foi inspirada no universo circense e foi batizada de Respeitável Público.



São sete cores alegres com nomes que remetem as  características e personagens do circo:

- Estréia: vermelho sóbrio
- Ha Ha Ha: rosa
- Equilibrista: lilás rosado
- Fantasia: azul com brilho metálico

- Grande atração: coral intenso

- Nariz de Palhaço : vermelho com toque de rosa

- Corda Bamba: bege com reflexo acinzentado






Como já sabemos, os esmaltes Colorama são dermatologicamente testados e não possuem em sua fórmula ingredientes alergênicos como formalídeo, tolueno e dibutilftalato.

Os vidrinhos já podem ser encontrados em algumas lojas com preço sugerido de R$ 2,45 cada.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Rodinhas nos Pés: Curitiba

Nada como ter Rodinhas nos Pés e ir passear por aí, curtir a vida, os lugares, experimentar comidas diferentes, enfim...ver o que o mundo tem a nos oferecer.

Vamos dar uma voltinha na bela Curitiba, capital do estado do Paraná, na região Sul. Cidade urbanizada, mas que ainda respeita o verde, com belos parques, muitas árvores e araucárias esplendorosas.

O roteiro proposto é de um fim de semana, começando na sexta a noite e terminando no domingo a noite, então temos que correr.

Uma boa pedida para o jantar é ir na Santa Felicidade e provar do rodízio italiano do Madalosso, mas fica a dica, vá no Velho Madalosso e pare o carro no Novo Madalosso. Qual a diferença? Estilo e charme, no velho é possível sentir um certo ar de nostalgia, já no novo parece mais que você está na Daslu.


Para os padrões de preços paulistas, os preços são muito bons, a carta de vinhos tem boas opções. Pena que a casa não conta com serviço de guindaste, porque depois de se fartar com as iguarias, é difícil levantar e atravessar a avenida para ir buscar o carro.


Madalosso significa agricultor hábil, que conserva a colheita. É um belo restaurante, boa comida, bom serviço e bom preço.

Para o sábado a boa pedida é fazer o passeio com o ônibus turístico, ele circula pela cidade toda, passando pelos principais pontos turísticos e olha que são muitos.

É possível fazer 4 paradas durante o percurso, com isso você escolhe os lugares que quer conhecer e descer, respeitando-se os horários do itinerário você consegue ter uma visão bem ampla da cidade.

A passagem tem o preço de R$ 25,00 por pessoa, única ressalva são as limitações de 4 paradas, em outros lugares onde há serviço semelhante de ônibus turístico, o preço também é único, mas sem limitações.

O roteiro que sugiro é o de sair com o ônibus no Shopping Estação, que é um prédio antigo onde funcionava uma estação de trem, por isso o nome do shopping.

A praça em frente à antiga estação é charmosa, florida e arborizada. A estação foi parciamente preservada no shopping, há inclusive um trem parado, ambientado e conservado, ótimo para tirar fotos.



Próxima parada é o Jardim Botânico, ponto muito conhecido da cidade e que vale a pena ser explorado. Além do jardim em si ser belíssimo, a estufa é maravilhosa, toda em estrutura metálica e vidros, que pode ser um problema no verão.



Aproveite para caminhar pelo parque, apreciar a vegetação, o lago, as flores e árvores. É um excelente lugar para meditar ao ar livre.

Parada 2 foi a Ópera de Arame, meu local preferido, com vegetação exuberante em meio ao Parque das Pedreiras, construído aproveitando-se uma antiga pedreira, com formação de lago artificial, cascata com queda de 10 m e ainda por cima o teatro Ópera de Arame.



Além de ser cheio de charme, o teatro é todo em estrutura metálica tubular, inspirado no Ópera de Paris. É o local escolhido por muitos artistas para se apresentarem em Curitiba.

Por lá já passaram Roberto Carlos, Toquinho, Paul McCartney, entre outros.


Próxima parada foi o Parque Tanguá, outro espaço dedicado ao lazer e apreciação da natureza exuberante, que rodeia o parque inaugurado em 1996. Também faz parte do complexo de pedreiras existentes no local anteriormente.



O projeto aproveitou o terreno acidentado do complexo de pedreiras, de forma a fazer belos caminhos de água.

Vale a pena passar um tempo apreciando a vegetação, paisagem e vendo o tempo apenas passar nesse belo parque.

O último ponto turístico visitado foi o Parque Barigui. É o maior espaço da cidade, pronto para receber seus visitantes e frequentadores que caminham, correrem, andam de bicicleta, etc.

É o local preferido pelo curitibano, está para Curitiba como o Ibirapuera está para São Paulo. É belíssimo, com muitas opções de lazer.

Nesse parque você ainda pode visitar o Museu do Automóvel, uma instituição privada que mantém uma coleção também particular de belos carros antigos. Vale a visita, o ingresso tem o preço simbólico de R$ 5,00 por pessoa.



O local é amplo, arejado, mas sujeito às inundações típicas da estação das chuvas, por isso está com um pavilhão em reforma. Os carros expostos são um sucesso e com o ar de nostalgia das antiguidades.

Bom, depois de conhecer Curitiba e passar por tantos outros pontos turísticos, voltamos ao ponto de partida.

Jantar no sábado a noite é uma delícia, que começa com a eleição do restaurante, são tantas opções, que não é uma tarefa fácil. Em Santa Felicidade há uma infinidade de restaurantes italianos, mas escolhemos uma churrascaria, a Colonial, com um rodízio muito bem servido.

Não deixe de visitar em Santa Felicidade a Durigan, vinícola onde se aprecia de vinhos a biscoitos e queijos, é bem gostoso.

Agora só nos resta o domingo, que programamos fazer o passeio de descida pela estrada da Graciosa até a cidade de Paranaguá, no litoral paranaense, com direito a parar em Morretes.



A serra da Graciosa é belíssima em vegetação, paisagem, flores, vale a pena fazer a descida de carro, assim se pode apreciar com mais detalhe a paisagem, se o dia for ensolarado, melhor.

Em Paranaguá vale a caminhada pela orla, que não é do mar, mas do canal, tudo muito simples, mas com arquitetura mista, que está sendo restaurada pela cidade, ganhando cores novas e dando um ar de "Caminito" ao lugar.

O Mercado de Artesanato é pequeno, mas cheio de charme. No prédio da antiga bolsa de café hoje se encontram instalados pequenos restaurantes familiares, onde se serve boa comida a preços muito honestos.



É uma aventura sentar-se nesse espaço e apreciar a comida caseira com gostinho de mar, os pratos são simples, sem grandes elaborações, mas deliciosos e servidos fartamente, experimente.

Depois isso tudo é hora de por os pés na estrada e pegar a subida da serra, mas desta vez pela BR 277, acesso novo que nos conduz com rapidez e segurança a Curitiba.

O fim de sema é bom, mas dura pouco e é curto, então está na hora de voltar para casa.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Novidade – Coleção Risqué I Love Dogs

Meninas!! Nem deu tempo de conhecer todas as cores novas que a Risqué lançou nos últimos tempos, e já aparecem com mais novidades. Que loucura!!



Quando vi essa novidade, o coração acelerou. Que fofura, quanto amor ♥.


Mais uma parceria entre a Risqué e Reinaldo Lourenço traz ao mercado a coleção “I Love Dogs”.


Nós aqui do blog somos apaixonadas pelos peludos, e com certeza ficamos encantadas com o nome dessa nova coleção.




Poodle: Lilás Metálico
Maltês: Verde/Azul água metálico
Shar Pie: Rosa escuro com fundo vermelho
Husky: Azul petróleo ultra cremoso
Chow Chow: Azul caribenho ultra cremoso
Vira-Lata: Prata Metálico
Cocker: Rosa seco metálico

A coleção traz sete cores, sendo três ultra cremosos e quatro metálicos, trazendo os nomes das raças mais conhecidas de cachorrinhos.

Vamos dar uma olhadinha nos nomes:
Nas unhas ficam assim:
Quando a coleção ainda não tinha nome, apareceram na net os vidrinhos sem rótulo:


Previsão para chegar às lojas apartir de 20 de setembro.

Dos sete, acho que vou querer a maioria. Adorei as cores!!!
E vocês meninas, qual o preferido??

terça-feira, 6 de setembro de 2011

7 de Setembro

7 de setembro já foi uma data comemorativa com significado maior na vida dos brasileiros, se você discorda, tente lembrar o que se comemora nessa data...uma dica: Independência ou morte!

Quando criança me lembro bem dos desfiles comemorativos, sempre eram feitos na avenida central, onde exército e escolas desfilavam com suas melhores fardas e uniformes, respectivamente.

As bandas e fanfarras faziam um show à parte. Era um dia de festa, de patriotismo e de ufanismo para muitos.

Para mim que era criança era apenas um evento. Eu não desfilava, era muito pirralha para isso, mas meu irmão sofria as agruras do calor e do sapato apertando horrores.

Fui crescendo, mas o civilismo foi acabando e minha escola não participava mais das comemorações de 7 de setembro, que pena! Com o tempo descobri que foi um alívio, ou seja, sorte minha, porque era muito chato.

Já adulta, não passava de um feriado com possibilidade de emenda para curtir na praia uns dias de boa vida. Tudo bem que era quase certo que choveria muito.

Um ano que fomos para Ubatuba, ou melhor, Ubachuva, choveram todos os 4 dias, mas a chuva não deu trégua, ficamos trancafiados no apartamento vendo a chuva cair, tomando caipirinha, jogando cartas, assistindo a TV insuportavelmente, ainda bem que tinha namorado, então aproveitei bastante.

Com o passar do tempo essas datas vão perdendo o sentido, tornando-se apenas mais um feriado.

Esse ano fica pior ainda, já que um feriado em plena quarta-feira nada mais é do que um pit stop, quando você começa a pegar gosto pelo ócio, já é quinta-feira e o trabalho nos chama.

Bom, mas ainda é o dia da Independência do Brasil, o dia em que D. Pedro I gritou ás margens do Ipiranga “Independência ou Morte”, seja lá o que isso significava na época, mas hoje o Brasil é um país emergente, com status de grande democracia do mundo, com uma presidente figurando entre as top 10 das mulheres mais poderosas do mundo.

A miséria ainda nos permeia, a corrupção é uma característica da qual não creio que vamos nos livrar tão cedo, mas ainda somos um país de extensões territoriais invejáveis, com praias belíssimas e um povo amistoso.

Se ainda somos o país do futuro já não posso afirmar, mas vamos fazer cada um a sua parte e acreditar que dias melhores virão.

* Foto: Quadro de Pedro Américo: Independência ou Morte, 07/09/1822.

Rodinhas nos Pés

Quem gosta de viajar não perde a oportunidade de compartilhar com os amigos as experiências vividas, nesse espírito vamos inaugurar a Seção “Rodinhas nos Pés” para compartilhar com você viagens, indicações de pontos turísticos, hotéis, restaurantes, etc e principalmente as “frias” do lugar, assim você pode preparar suas viagens com mais tranqüilidade.

Será mais um espaço de entretenimento, com muita informação útil e fútil, porque ninguém é de ferro nessa vida!

Aguarde que em breve traremos um roteiro bem legal para você curtir e viajar conosco nas estradas, aeroportos e portos dessa vida.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

65 Anos de Freddie Mercury

Freddie Mercury se estivesse vivo hoje completaria 65 anos de vida bem vivida, mas em 24 de novembro de 1991 ele passou para o outro lado da vida, mas deixou um legado de fã pelo mundo todo.

Todos sabem que Freddie era o dono de uma voz muito potente e marcante, que era vocalista da banda Queen, que tinha uma presença de palco fantástica e muitas outras coisas, mas algusn detalhes da sua vida não são tão conhecidos assim.

Nasceu em Stone Town ou Cidade da Pedra, ilha Zanzibar colonizada pelos britânicos, que pertence atualmente à Tanzânia, na África Oriental.

Seu nome artístico é sua marca, mas seu nome de nascimento é Farrokh Bulsara, com pais indianos, foi educado em escola britânica na Índia, mudando-se para a Inglaterra apenas em 1964, já que a revolução os forçou a deixar sua terra Natal.

Graduou-se em design gráfico, foi aluno exemplar, introspectivo, dedicado.

Seu grande amor foi Mary Austin, que conheceu em 1970, com quem teve um relacionamento de 5 anos. Mesmo depois da separação e de assumir sua verdadeira vocação sexual, Freddie e Mary continuaram sua amizade, que acabou apenas com a morte de Freddie.

Grande tributo de Freddie para Maru foi a canção “Love of My Life”, tocada mundo a fora até hoje.

Ainda em 1970 Freddie se junta aos amigos Tim Staffel, Roger Taylor e Brian May para tocar e cantar, coma saída de Tim Freddie assume os vocais e formou-se a banda Queen.

Muitos sucessos do Queen são composições de Freddie, “Bohemian Rhapsody”, Somebody to Love, “Love of My Life” e “We Are the Champions”.

Sua presença de palco foi capaz de levar multidões aos shows, as turnês da banda eram esperadas e assistidas por milhares de pessoas.

O visual apresentado por Freddie nas apresentações também eram um entretenimento a parte.

Fez apresentações históricas, dentre elas no Rock in Rio de 1985, se você não era nascido nessa época ou não pode ver, fica aí o vídeo disponibilizado pela Rede Globo para curtir.



Já em 1991 Freddie adoeceu, rumores diziam que era AIDS, que se confirmou pó uma declaração dada pelo cantou na véspera de sua morte.

Freddie faleceu e foi cremado, não deixando túmulo para receber homenagens, mas seu espírito vive e hoje completa 65 anos.

O Poder das Cores:Coral e Laranja

Zapendo por aí constatei que a tendência para o próximo verão, já anunciada nos desfiles, está recheando as vitrines com a cor coral e laranja.

É possível encontrar belas roupas nestes tons, sapatos, bolsas, bijus, esmaltes, maquiagem, etc. Basta escolher o que mais te agrada e compor um look cheio de charme e personalidade para a estação mais quente do ano.

Aí vão algumas peças para ajudá-la na escolha.



 As sandálias são todas da Shoestock, que está com uma coleção bem bonita, mas confesso que achei os preços um pouco caros.


 
De novo, os acessórios também são da Shoestock, você encontra outras peças nestes tons, é possível coordenar inclusive com necessáire.
 
Os esmaltes não ficaram para trás nessa tendência de cores, todas as marcas lançaram cores inspiradas nestes tons, alguns para você admirar.
 
 
No sentido horário: Revlon Make Mine Mango (920), Impala Laranja, Revlon Craving Coral (902) e Givenchy Acid Orange.
 
Bom, quanto às roupas, será uma festa, há muita opção à disposição de todos os gostos e bolsos, não há dúvidas de que as fashionistas serão as que melhor aproveitarão a temporada do coral e laranja, mas com bom senso e bom gosto é possível criar looks harmoniosos.
 
Antenadas com as novas tendências, vejam os looks escolhidos por Bárbara Paz, que veste Dior e Elizabeth Olsen, que acertou na escolha da saia.
 

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Festival de Cinema de Veneza

O Festival de Cinema de Veneza é uma ótima oportunidade para dar uma espiadinha nos looks escolhidos pelas Celebs que circularam pelo red carpet do evento.

O clima quente do verão europeu permitiu escolhas variadas com pegadas marcantes, variando do animal print ao sexy.

Bianca Brandolini ousou na escolha do modelo de Giambattista Valli, com animal print, confirmando que a tendência ainda se mantém com força total.

Já Diane Kruger escolheu um modelo delicado, romântico e sofisticado de Elei Saab, realçando a exposição de seu colo, com detalhes em brilhos, sem cair no minimalismo, também em alta na temporada.

A super escolha foi feita por Cindy Crawford, que combinou perfeitamente com seu shape, estilo e estação o modelo de Roberto Cavalli. O ar sexy ficou por conta da cor, um vermelho forte e fechado, não tanto pelo recorte, que mesmo com decote assimétrico não expõe excessivamente.


A moda é democrática e tem opções para todos os gostos, shapes e bolsos, inspire-se e escolha o seu.