quinta-feira, 7 de julho de 2011

Ansiedade

Vivemos tempos difífeis mesmo, porque cada vez mais cresce o número de pessoas que se tornam ansiosas, mas não é aquela ansiedadezinha não, é daquelas que a pessoa tem que tomar um sossega leão senão ninguém aguenta, nem ela se aguenta.

É doença nova essa tal de ansiedade, me lembro quando criança que as pessoas não sofriam tanto com essas coisas e olha que naquela época as coisas não eram tão fáceis de se conseguir como hoje.

Não dá para crer na teoria da evolução, não consigo ver que o ser humano está evoluindo, a cada ano que passa as pessoas pioram, os males atrelados à emoção, psiquê, etc aumentam.

Vivemos em uma socidade medicada, é difícil encontrar uma pessoa que não consuma ao menos um medicamento rotineiramente.

São pílulas para tudo, mas as pessoas não melhoram, só criam dependência química, mas não encontram o equilíbrio.

Vejo no meu circulo de convívio a quantidade de pesssoas atacadas pelo bichinho da ansiedade, é uma histeria coletiva em bsuca de soluções para anteontem, remédios para dormir, ansiolíticos, mas me pergunto qual a parcela de sacrifício que cada um está disposto a dar pela melhora?

Porque tomar remédio é fácil, o difícil é se auto analisar e buscar a causa raiz da ansiedade desenfreada, mas isso mexe com feridas antigas, dói e poucos estão dispostos a tanto, o remedinho é mais fácil.

Há ainda os que descontam tudo na comida, saem comendo tudo que encontram pela frente, sem falar no consumo excessivo de açúcar.

Os mecanismos de fuga do ser humano são realmente inacreditáveis, mas ainda creio que buscar se auto analisar, se entender é muito mais eficaz do que comer e tomar remédios, mas não é fácil e exige sacrifício.

Em breve teremos um contingente de pessoas desequilibradas, dependentes químicas, obesas e inaptas para o convívio, provocando não apenas um problema de saúde pública.

O mundo globalizado, do consumismo exacerbado, contribuem para o aumento desse contingente, as pessoas não conseguem fazer as coisas com calma, aguardar os resultados, planejar, não há mais isso, vivemos na era do instantâneo.

Resta saber se todos estão preparados para pagar o alto preço por essa modernidade toda. Até alguns anos atrás não existia computador, internet, telefone celular, twuitter, facebook, conexão em tempo integral e as pessoas viviam mais felizes e relaxadas.

Aproveitava-se muito mais o convívio com os outros, a vida virtual aniquila a interação social e física, sobrando muito tempo para as pessoas ficarem com cabeça vazia e ansiosas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!