quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

As Tragédias e A Democracia

A imprensa não cansa de anunciar as tragédias causadas no Brasil por conta das forte chuvas de verão que assolam muitas regiões e causam mortes.

A cidade de São Paulo sofreu essa semana e está em constante estado de alerta, as nuvens estão pesadas e a previsão de chuva não é animadora.

Minas Gerais também sofre com as chuvas, a região serrana do Rio de Janeiro está assolada, acredita-se que esta seja a pior castástrofe da região, o número de mortos só aumenta e a previsão de chuva persiste, mas como a vida continua, enquanto isso muitos pensam no Carnaval, nos desfiles e suas celebridades, no BBB 543 que está no ar, na Fashion Rio e assim vai.

O Brasil não é o único vitimado por tragédias e catástrofes, na Austrália as chuvas também estão fazendo um estrago gigante e tirando vidas.

Em Nova York a nevasca também faz suas vítimas, a cidade está em estado de emergência.

Todo começo de ano tenho a nítida impressão que as tragédias se intensificam no período  entre o fim e o começo de ano, mas deve ser apenas impressão, pois não consigo achar uma razão lógica para isso.

De toda forma, nunca viveremos em um mundo sem tragédias, mas o lado ordinário disso é que as tragédias são democráticas, ou seja, atingem pobres e ricos, brancos e negros, ilustres desconhecidos e celebs, países ricos e pobres.

Seria a festa da democracia, não fossem os efeitos devastadores das tragédias.

* Foto: Agência O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!