domingo, 26 de dezembro de 2010

Ho, Ho, Ho...Natal Só em Ano Bissexto!!!!


O ano passa muito rápido, me lembro quando criança que o tempo demorava mais a passar, eu esperava ansiosa os meses passarem lentamente até que enfim chegava dezembro e tínhamos as festas de fim de ano.

O Natal sem dúvida era a data mais esperada, não que a crença em Papai Noel fizesse muito sucesso em casa, mas os presentes sim, eram colocados embaixo da árvore de Natal, com suas fantásticas bolas quebráveis cor de púrpura, que exigiam muito cuidado na montagem.

Confesso que eu gostava mais da espera e expectativa do que dos presentes em si, sem contar que sempre apreciei muito as embalagens, elas eram um show a parte pra mim, acho que por isso meus presentes são sempre muito caprichados na embalagem!!!

Bom, era sempre oportunidade de reunir a família, aquela comilança clássica, cada um levava um prato e sobremesa, a gente se empanturrava e depois sempre sobravam as louças e a bagunça toda para as marmotas de sempre arrumarem, na minha família as marmotas eram minha mãe e minha avó.

Como o desconfiômetro das tias e demais participantes fugia nesta época do ano, meu pai instituiu por decreto que não participaríamos mais das festas de fim de ano, assim a marmota minha mãe ficaria livre dos afazeres domésticos que se multiplicavam com a quantidade de pessoas.

A farra de primos, a mesa farta e o olho grande no presente ou embalagem do outro acabaram...mas ninguém morreu, criança tem uma excepcional capacidade de adaptação e continuamos curtindo as festas de fim de ano.

Mas comecei falando do tempo, então, era mais lento, provavelmente porque não tínhamos a quantidade de coisa que temos hoje para fazer, sei lá qual o motivo, mas era diferente.

Hoje o ano voa, o Natal chega rapidamente, percebe-se uma histeria coletiva em busca de shoppings centers e centros de comércio popular, o espírito de Natal mesmo se foi, ficando apenas a frustração acumulada que as pessoas buscam descontar como um vale compras.

Dezembro é um mês que não passo perto de shoppings centers e centros de comércio popular, ai de mim se precisar comprar alguma coisa que está faltando...ficará faltando até janeiro chegar!!!

E os amigos secretos de empresas, esses eu realmente abomino, não entendo porque insistem em organizar eventos como esses, todo ano ouço as mesmas reclamações depois da tal revelação... “eu comprei um presente lindo pro meu amigo, acima do valor limite e ganhei isso!!!, não participo mais...” e coisas do tipo, mas no ano seguinte lá estão todos envolvidos na brincadeira, acho que temos memória curta mesmo.

Assisti na última semana o Saia Justa e um dos assuntos discutidos foi essa coisa de festas de fim de ano, uma das idéias propostas foi de que Natal deveria ser como bienal do livro, a cada 2 anos, achei legal a proposta, mas a melhor foi a de que deveria ser apenas em ano bissexto, vou aderir à campanha e incentivá-la, os comerciantes que me desculpem, mas vai ser melhor para o mundo.

Não tenho nada contra a data do Natal em si, mas o desvirtuamento que aconteceu com o passar do tempo, transformou a data apenas em um evento comercial e para cumprimento do ritual de fim de ano, nada mais.

Poucos se preocupam com a data do nascimento de Jesus, o espírito de compaixão, constrição, alegria, renovação, etc e tal não existem mais no mundo globalizado.

Então, deveria ser apenas em ano bissexto!!! Imaginem que beleza seria...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!