sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O que Você Tem Feito?

Internet tem muito lixo, mas também tem muita coisa boa, há que se saber filtrar, recebi de uma amiga querida uma mensagem, que segue abaixo, e achei muito interessante, fiquei tentanda a achar que o texto era meu, de tanto que acredito no seu conteúdo.

"Não se sinta culpado em pensar em si próprio. Se quer colaborar com o mundo, comece por você.
 
Eu estava dentro do avião, prestes a decolar, e pela milionésima vez escutava a orientação do comandante: "Em caso de despressurização da cabine, máscaras cairão automaticamente a sua frente. Coloque primeiro a sua e só então auxilie quem estiver a seu lado". E a imagem no monitor mostrava justamente isso: a mãe colocando a máscara no filho pequeno, estando ela já com a dela. É uma imagem um pouco aflitiva porque a tendência de todas as mães é, primeiro, salvar o filho e, depois, pensar em si mesma. Mas, a orientação dentro dos aviões tem lógica: como poderíamos ajudar quem quer que seja, estando desmaiadas, sufocadas, despressurizadas?
 
Isso vem de encontro a algo que sempre defendi, por mais que pareça egoísmo: se quer colaborar com o mundo, comece por você. Tem muita gente fazendo discurso e reclamando em nome dos outros, mas, mantém a própria vida desarrumada. Trabalham naquilo que não gostam, não se esforçam para manter uma relação de amor prazerosa, não cuidam da própria saúde, não se interessam por cultura e informação e estão mais propensos a rosnar do que a aprender. Com a cabeça assim minada, vão passar que tipo de tranqüilidade adiante? Que espécie de exemplo? E vão reivindicar o quê? Quer uma cidade mais limpa, comece pelo seu quarto e seu banheiro. Quer mais justiça social, respeite os direitos da empregada que trabalha na sua casa. Um trânsito menos violento? É simples: avalie como você mesmo dirige. E uma vida melhor para todos? Bem! Ajudaria muito colocar um sorriso neste rosto, parar de praguejar, encontrar soluções viáveis para seus problemas, dar uma melhorada em você mesmo. Tudo o que nos acontece é responsabilidade nossa, tanto a parte boa como a parte ruim da nossa história, salvo tragédias pessoais e abandonos sociais. E, mesmo entre os menos afortunados, há os que viram o jogo, ao contrário dos que viram uns chatos.
Coloque sua camiseta pró-ecologia, mas, antes, lembre-se de não jogar lixo na rua e nem de usar o carro desnecessariamente. Uma coisa está relacionada com a outra: você e o universo. Quer salvá-lo? Garanta-se primeiro. Não se sinta culpado em pensar em si próprio. Cuide da sua saúde. Arrume o que é seu. Agora sim, estando quite consigo mesmo, vá em frente e mostre aos outros como se faz. "

Realmente é impressionante como o ser humano tem a tendência de aplicar a velha máxima de "faça o que eu falo, mas não o que eu faço", vejo isso no dia-a-dia e você também deve ver, mas o que cada um pode fazer para mudar isso?

Acredito que posso fazer muito, por isso resisto ao meu bichinho interno quando me dá vontade de ser a espertinha e cortar a fila no trânsito para fazer aquele retorno tumultuado que os engenheiros de trânsito não resolvem.

Não pego nenhum panfleto distribuido no trânsito, sorrio e agradeço, mas não pego, nada de acumular lixo dentro do carro. Jogar papelzinho na rua então...é uma tentação, principalmente se você estiver em uma cidade que não tenha muitas lixeiras em áreas públicas, mas guardo na bolsa.

E no supermercado então?! Inacreditável a folga do pessoal, é uma manía coletiva de deixar o carrinho de compras largado do lado do carro de alguém. Eu tenho como hábito sempre devolver o carrinho de compras, mas nem sempre os estabelecimentos têm locais apropriados para isso, mas mesmo assim não custa nada levar o dito cujo a um local longe dos carros e próximo da entrada.

Pontualidade é outra coisa que diz muito de cada um, sempre reclamo com meus médicos quando marcam as consultas em intervalos muito menores do que os que gastam para fazer o atendimento, não precisa ser esperto para saber que haverá lotação na sala de espera.

Por outro lado, faço de tudo para ser pontual em meus compromissos, não basta exigir dos outros, outra vez a questão do exemplo!

São pequenos gestos que fazem toda a diferença e dizem quem realmente você é, por isso pratique suas crenças, lembre-se que o exemplo de postura deve estar diretamente relacionado ao que você faz e não ao que você pensa.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!