terça-feira, 14 de setembro de 2010

Esmaltes: Um Negócio Rentável

O mercado que envolve produtos de beleza e moda é um mercado que só cresce e promete fazer mais lucros, um bom exemplo é o que acontece com o segmento de esmaltes, segundo pesquisas as vendas cresceram mais de 20%, o que atrai novas marcas a entrarem nesse promissor mercado.

Marcas já conhecidas em outros segmentos, como a Beauty Color, fabricante de tinturas de cabelos, desenvolveu sua linha de esmaltes, apostando no hábito de colecionar cores das sua usuárias, a linha estará disponível nas prateleiras do país até o final do ano.

A empresa pretende ainda diversificar ainda mais seu portfólio, com a criação de uma linha de maquiagem, outro item de beleza que cresce em consumo em todo o país.

Os números impressionam, quando se compra um simples vidro de esmalte a consumidora nem imagina a quantidade de vidros que são produzidos e vendidos mensalmente no Brasil, o setor estima que sejam comercializados aproximadamente 60 milhões de vidros de esmalte por mês, não é um número surpreendente?

Com essa circulação de esmaltes o Brasil já alcançou o segundo lugar no ranking de consumo de esmaltes, perdendo apenas para os EUA, templo do consumo.

O último balanço divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) aponta que o mercado, em 2008, movimentou cerca de R$ 400 milhões.

Só a Risqué produz aproximadamente 20 milhões de vidros todo mês, a Colorama fica em segundo lugar, produzindo cerca de 12 milhões de unidades e a Impala vem logo atrás com a terceira posição, produzindo 8 milhões de vidros mensalmente.


Em 2009 o mercado de cosmético no Brasil faturou R$ 25 bilhões, segundo dados da Abhipec. Este ano, a expectativa é que o país se consolide como segundo maior mercado de cosméticos do mundo, deixando para trás o Japão. As vendas não acontecem apenas em loja especializadas, mas também em grandes redes de supermercados e departamentos, que oferecem os esmaltes em variedade de marcas e coleções.

As brasileiras ainda preferem usar as cores cremosas e transparentes, que representam 65% do total do volume de vendas, mas as coleções cada vez mais ousam em suas criações, com cores associadas a eventos de moda, estilistas, personagens famosos do mundo da moda e do entretenimento, oferecendo ao mercado variadas coleções, com cores e efeitos diferentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!