quarta-feira, 21 de julho de 2010

O Amor Faz Bem

Ah, o amor....os poetas são pessoas mais sensíveis e por isso conseguem por meio dos seus versos e textos descrever a melhor essência do amor.

Na Bíblia encontramos a melhor definição de amor, pelo menos na minha modesta opinião, está na Primeira Carta aos Coríntios , 13:

"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.



E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;


Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;


Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.

Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor."


Mas Camões não ficou atrás e é um dos meus autores preferidos no tema, é dele o célebre poema:

" Amor é fogo que arde sem se ver;




É ferida que dói e não se sente;




É um contentamento descontente;




É dor que desatina sem doer.










É um não querer mais que bem querer;




É um andar solitário entre a gente;




É nunca contentar-se de contente;




É um cuidar que se ganha em se perder.










É querer estar preso por vontade




É servir a quem vence o vencedor,




É ter com quem nos mata lealdade.










Mas como causar pode seu favor




Nos corações humanos amizade;




Se tão contrário a si é o mesmo amor? "
 
 


Com essa inspriração toda veio Renato Russo e colocou músia e melodia ao tema, compondo a maravilhosa música que reúne com maestria os textos sobre a glória do amor.

Mas o amor não é só romance e conto de fadas, é importante item de saúde e bem estar, isso garantem os especialistas.

Os experts dizem que o amor ativa áreas do cérebro responsáveis pelas emoções, pela atenção, pela motivação e pela memória e pode ajudar a reduzir o stress e a ansiedade. Olha que receita prática, só precisa do ingrediente principal!

Interessante notar que eles perceberam que o sentimento de pertença, que a termos a responsabilidade de cuidar de alguém e a segurança de termos quem cuide de nós, são determinantes para aumentar a nossa vontade de cuidarmos de nós mesmos e de agradarmos ao outro.




Bom exemplo disso é a atividade sexual em si, que estimula a atividade cardiovascular e tonifica todo o nosso organismo. Vamos praticar gente, mas com segurança!




Alguns estudos associam uma relação afetiva estável a um menor risco de doença cardiovascular e à redução na incidência de diversos tipos de cancro, pela ativação dos nossos mecanismos de defesa. Até a pneumonia parece ser menos comum!

Lógico que nem sempre as relaçoes amorosas são o ingrediente de boa saúde e bem estar qeu tanto esperamos, sobretudo no início dessas relações pode-se expor a fontes de stress e de alguns desarranjos do organismo, mas o fato incontestável é que amar e ser amado só pode fazer bem à nossa saúde.

Podemos elencar inúmeros exemplos e casos que demonstrem que os experts estão corretos, mas nada melhor que observarmos essa realidade na vida dos outros e na da gente, é  simples notar que o modo como os apaixonados caminham, sorriem, respiram e vivem é a maior demonstração desta máxima: amar é bom para a saúde.

Os médicos podem até nos dizer isso com todas as letras, os amigos também, mas cada um de nós é responsável pela procura do amor, cuidar dele e garantir que ele está sempre bem, é uma receita que não depende de compras e habilidades, mas requer dedicação, paciência, perseverança e concessões mútuas.

Agora que você já tem a receita, mãos a obra.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!