domingo, 25 de julho de 2010

Dietas e os Mitos

Quando se está de dieta é muito importante cuidar não apenas da alimentação, mas ficar atenta sobre os boatos e mitos que rondam a boa alimentação.

Por isso segue abaixo um roteiro com os principais mitos que rondam a dieta:

  • Comer de três em três horas, em pequenas porções, é infalível para emagrecer.
É fato que pequenos lanchinhos a cada três horas ajudam a acelerar o metabolismo, mas fique atenta, pois não há emagrecimento se a soma das calorias superar o gasto diário, cuidado com a escolha dos lanchinhos.

O lanchinho justifica-se porque evita a diminuição do metabolismo, bom como que a pessoa não fique faminta quando chegar no horário da refeição principal, controlando a fome e o metabolismo. Mas não funcionará se a ingestão de calorias for superior à quantidade de calorias gastas durante o seu dia e o que é pior, terá o efeito inverso, você acabará engordando!

Portanto, não adianta achar que os espaços mais curtos entre as refeições dá passe livre para qualquer alimento. Mesmo comendo em pequenas doses, é preciso controle e exercícios físicos.

  • Não comer após as 20h é garantia de quilos perdidos:
Os estudos mostram que o relógio biológico é mais lento à noite e que as compulsões por ataques à geladeira acontecem mais neste período, mas o jejum noturno pode ser um bandido disfarçado de mocinho!

Fique atenta, pois eliminar a refeição noturna traz consequências, pois dormir com fome piora a qualidade do sono e interfere no metabolismo, o que dificulta a queima de caloria. oO que realmente importa não é o horário da refeição, mas oque você ingere, recomenda-se comer em quantidade moderada e com menor teor de calorias possível, senão o prejuízo é, além de engordar,  ter um sono ruim.

  • Substitua os alimentos por versão diet e light e perca peso já.
Um bom incentivo durante a dieta é usar os produtos diet e light, mas essa escolha requer a obsservação dos rótulos com atenção, pois muitos produtos não trazem a qualidade nutricional esperada e muito menos a redução de calorias, um bom exemplo é o chocolate diet, para aquelas que não ficam sem um chocolatinho, a versão diet pode ser um tiro no pé, pois a retirado do açúcar significa a adição de mais gordura, o que deixa a versão dietética tão ou mais calórica do que a tradicional.

Em caso de dúvida, não confie apenas no rótulo, compare a tabela nutricional dos produtos nas versões diet ou ligth contra a versão tradicional. Comer sem peso na consciência não significa que os quilos extras não vão pesar mais tarde.


  • Fazer exercícios 30 minutos por dia é suficiente para emagrecer.
Fazer ao menos 30 minutos diários de exercícios é melhor do não fazer nada, mas as pesquisas recentes mostram que os 30 minutos por dia de exercício não são suficientes para manter o peso. O ideal é uma hora.

Para perder peso são precisos bem mais do que 30 minutos de exercícios, muito embora a proposta desse pequeno esforço seja tentadora, fácil de encaixar na agenda diária e afasta o sedentarismo, mas não faz os ponteitos da balança manterem-se ou descerem.
Uma pesquisa feita pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos publicada em maio/10 no jornal da Associação Americana de Medicina, mostrou que é preciso, no mínino, 1h de caminhada, ginástica, dança ou luta para a atividade surtir efeito na manutenção do peso. Quem só tem 30 minutinhos disponíveis durante o dia não precisa voltar para a categoria sedentário. Mas o consenso é que 30 minutos trazem mais benefícios cardiovasculares do que estéticos.

  • Musculação engorda ?
A musculação é um tipo de atividade física em que se utilizam pesos livres ou aparelhos para trabalhar determinados grupamentos musculares com sobrecarga. É um equívoco acreditar que a musculação engorda. Ela pode levar a um ganho de peso em massa magra, que, no transcorrer de dieta, poderia produzir a falsa impressão de que a musculação pudesse estar retardando os resultados do emagrecimento. Na verdade, o ganho de peso em massa muscular vai ser altamente favorável à manutenção do peso ideal, já que aumentará o gasto energético basal do organismo. O gasto calórico médio obtido através da atividade de musculação é de 400 Kcal por hora, para uma pessoa de 70 Kg.

  • Exercício abdominal tira barriga ?
O abdominal é um tipo de exercício em que se busca trabalhar predominantemente a musculatura da parede do abdome. A prática regular de exercícios abdominais pode reduzir a circunferência do abdome, por aumentar o tônus da musculatura da parede anterior. É importante ressaltar, no entanto, que nenhum tipo de exercício pode levar à perda localizada de gordura.


  • Reduzir calorias drasticamente por um período emagrece para a vida inteira.
Tudo que vai rápido volta rápido, é aquele velho ditado às avessas, mas pode acreditar que é isso mesmo o que acontece com as fórmulas milagrosas de perda de peso.

As dietas das musas ganharam o gosto popular e viraram moda. São restrições alimentares severas, algumas sugerem água, limão e só por 15 dias. É bom lembrar que dietas com menos de 900 calorias/dia, em geral, não emagrecem de forma contínua e permanente e podem provocar sérios danos à saúde. Não milagres, é preciso sim umpouco de sacrifício, mas não resolve fechar a boca por um período curto de tempo e acreditar que isso será capaz de diminuir seu peso pela vida toda. Dietas restritivas penalizam o metabolismo, os músculos, a resistência e muito mais, por isso pense bem antes de entrar na onda das famosas.


  • As “gorduras do bem” estão totalmente liberadas.
Quando os cardiologistas divulgaram que nem todas as gorduram possuem as  mesmas características, houve uma revolução na forma de se classificar as gorduras: as trans, as grande vilãs e as do bem, que como o próprio nome diz fazem bem a saúde. A

As gorduras do bem estão presentes na amêndoa, castanha, abacate, etc. e passaram a ser recomendadas pelos médicos. Alguns hospitais as incluiram em seus cardápios.
Apesar de serem ricas em nutrientes, o seu consumo excessivo pode acarretar o ganho de peso, já que são altamente calóricas.
  • Macarrão engorda e deve ser banido do cardápio
O macarrão por si só não é um vilão, mas os molhos e acompanhamentos esses sim são o perigo. Tudo bem que não faz muito sentido falar em comer macarrão quando a base da dieta é salada e grelhados, mas o carboidrato tem papel importante em qualquer dieta, a sua quantidade é que deve ser equilibrada.
Sem o consumo equilibrado de carboidratos o seu corpo não terá energia para a prática de exercícios físicos, por isso é bom procurar um nutricionista e montar um cardápio específico para você.

O Vigilantes do Peso é um grupo referência nacional no emagrecimento, que sugere a opção de macarrão integral como ideal para quem quer perder os quilos a mais. O que engorda no macarrão é o molho, verifique nos rótulos de molho pronto a quantidade de sódio, normalmente é sempre altíssima, o que aumenta o índice de gordura e piora o controle da pressão arterial. Sem falar no queijo, tomate seco, carne e outros acompanhamentos, que tornam o macarrão um vilão do regime. Então não aposente o alimento, mas cuidado com o molho. A Sociedade Americana de Nutrição já alertou que, sem molho, um prato de macarrão chega a ter menos 600 calorias.

  • Café ajuda a perder peso.

A cafeína presente no café faz da bebida um ótimo estimulante, por isso tão cobiçada durante as dietas para perda de peso, mas o estimulante para produzir efeitos benéficos deve ser consumido com moderção, caso contrário provoca gastrite, irritação, distúrbios do sono, etc.

Ou seja, nada de milagres, é um item da sua dieta, mas deve ser consumido com moderação.
  • Dieta só de proteína ou só de carboidratos é o segredo para mudar o corpo
 As famosas dietas exclusivas ficaram conhecidas no anos 90, seus adeptos difundiram a ideia de que alimentar-se exclusivamente por curtos períodos de 15 a 30 dias de proteínas ou carboidratos era o milagre para a perda de peso. A perda de peso acontecia, mas era momentânea.

Os estudos indicam que como as gorduras saturadas são liberadas nestes tipos de regime, há um aumento no colesterol e na pressão arterial, que facilitam justamente o acumulo de gorduras. A eliminação de quilos, portanto, não é acompanhada por um corpo bonito e saudável.

A Associação Americana de Dietas, reforça que é a combinação entre os dois (carboidratos e proteínas) que promove a sensação de saciedade e portanto a ingestão de menos comida. Por fim, os especialistas afirmam que não há embasamento científico que comprove que comer só um grupo alimentar possa trazer algum beneficio a perda de peso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!