sexta-feira, 4 de junho de 2010

Boas do Fim de Semana

Com o feriadão o fim de semana acabou prolongado com muitas opções de entretenimento, lazer e cultura.

Começou no último dia 02 e vai até dia 13/06 a Festa do Peão de Americana, este ano o evento traz os seguintes shows:

Dia 2 – Fernando & Sorocaba e Hugo Pena & Gabriel

Dia 3 – Maria Cecília & Rodolfo e Luan Santana
Dia 4 – Marcos & Belutti e João Bosco & Vinícius
Dia 5 – Claudia Leitte
Dia 6 – Restart, Vitor & Vitória e Edson
Dia 10 – Exaltasamba
Dia 11 – Lucas & Luan e Jorge & Mateus
Dia 12 – Victor & Léo
Dia 13 – Zezé di Camargo & Luciano

Aproveite, mas cuidado com a estrada e bebida alcóolica, não combinam nunca!

Nos cinemas estréiam:

Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo: O filme é inspirado num famoso jogo de videogame criado por Jordan Mechner, onde o  príncipe guerreiro e uma misteriosa princesa lutam contra forças obscuras para proteger uma antiga adaga capaz de libertar as Areias do Tempo - um dom dos deuses que dá à pessoa que o possui o poder de controlar o mundo.  O enredo passa na Pérsia, Idade Média. Dastan (Jake Gyllenhaal) é um jovem príncipe, que auxilia o irmão a conquistar uma cidade. Lá ele encontra uma estranha e bela adaga, a qual decide guardar. Tamina (Gemma Arterton), a princesa local, percebe que Dastan detém a adaga e tenta se aproximar dele para recuperá-la. A adaga possui o poder de fazer seu portador viajar no tempo, quando dentro dela há areia mágica. Só que Dastan é vítima de um golpe. Ele é o encarregado de entregar ao pai, o rei Sharaman (Ronald Pickup), uma túnica envenenada, que o mata. Perseguido como se fosse um assassino, ele precisa agora provar sua inocência e impedir que a adaga caia em mãos erradas.



Marmaduke: A família Winslow se muda para uma cidade do Kansas com seu enorme, babão e bagunceiro cão, que instaura o caos por onde passa. Um comédia para toda a família se divertir como cão bagunceiro e trapalhão.



Mary e Max: É uma animação longa-metragem de stop-motion escrita e dirigida por Adam Elliot. Há que o ache depressivo no tom e no visual, o filme acompanha dois personagens solitários, cujas vidas se cruzam pelo maior dos acasos: uma página aleatória aberta em uma lista telefônica. Motivada por uma dúvida infantil, a australiana Mary Daisy Dinkle, 8 anos, decide escrever ao nova-iorquino Max Jerry Horowitz, 44 anos. Junto à carta, alguns desenhos, uma barra de chocolate e a dúvida: "de onde vêm os bebês nos Estados Unidos". A correspondência inocente muda a vida de ambos para sempre, iniciando uma história que transcorre por mais de uma década.
Apesar de tratar de um tema quase extinto, os "pen pals", amigos de correspondência, algo bastante comum poucas décadas atrás, Mary & Max encontra reflexo curioso na modernidade de redes sociais e programas de mensagens instantâneas. Memórias de amigos virtuais não se apagam mais queimando-se as cartas... mas nos blocks e deletes de perfil.




O Golpista do Ano: Um criminoso, casado e com filhos, se apaixona por um colega de cela e tenta fugir da prisão das formas mais bizarras depois que seu grande amor termina de cumprir a pena. Imaginem só quem vai aparecer como gay contracenando com Jim Carrey?! ....Rodrigo Santoro.

O título original dessa produção é I Love You, Phillip Morris, que no Brasil estréia como O Golpista do Ano.
Jim Carrey passa o filme fugindo da cadeia e forjando golpes, inclusive novas identidades, para poder viver em alto estilo sua história de amor com o personagem de Ewan McGregor -, mas é real. Seu protagonista ainda está na cadeia, nos EUA.
A experiência de Steven Russell talvez tenha sido menos glamourosa do que parece. Mas, além de proporcionar outro grande papel a Jim Carrey, agora como policial casado que larga a mulher para se assumir como gay, vai preso e descobre o amor na cadeia. O filme aborda questões importantes num mundo em que, cada vez mais, importam o consumismo e as aparências. Carrey/Russell leva a falsidade ideológica ao limite, ameaçando perder McGregor quando o segundo descobre que o homem com quem, afinal, viveu era um estranho. É o tema de Phillip Morris. Nunca se chega a conhecer completamente a quem se ama. Vale para todo mundo, não apenas gays.




O Inferno de Henri-Georges Clousot: Em 1964, o cineasta francês Henri-Georges Clouzot, autor de grandes clássicos como O Corvo e As Diabólicas, começa a filmar Inferno, um projeto original e enigmático de grande orçamento que revela o drama delirante sobre as alucinações de um gerente de hotel na Provença enlouquecido de ciúmes pela esposa. Estrelando Romy Schneider e Serge Reggiani, o filme era destinado a ser um grande evento em seu lançamento. Porém, após três semanas de filmagens delirantes, o projeto foi interrompido, e as imagens já feitas permaneceram inéditas por mais de 40 anos. Os diretores Serge Bromberg e Ruxandra Medrea recuperam essas imagens e contam a história desse filme interrompido, uma magnífica tragédia à frente e por trás das câmeras.





Ao Sul da Fronteira: O documentário examina as políticas econômicas de livre mercado historicamente impostas pelos Estados Unidos e pelo FMI na região e como elas falharam em aliviar o problema crônico da desigualdade social na América Latina e contribuíram para a ascensão de líderes socialistas e social-democratas na região.



Domingo dia 06 acontece na Avenida Paulista em São Paulo a 14 Parada Gay, o evento promete reunir 3,2 milhões de pessoas e movimentar R$ 190 milhões.
A concentração para a caminhada começará às 12h, em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista. Dali, os participantes seguirão rumo à rua da Consolação e terminarão na Praça Roosevelt. Segundo a organização, 17 trios elétrios prometem animar o percusso de 3,5 km. Ao longo da Parada, agentes distribuirão preservativos e panfletos com instruções de saúde e prevenção.




Ainda em São Paulo, acontece a tradicional 92ª Festa de São Vito, no bairro do Brás.
A primeira festa de São Vito foi realizada em 1918. Esse santo é o padroeiro da cidade de Polignano al Mare, na Puglia, e protetor dos artistas, dos jovens e dos dependentes de drogas. A Associação Beneficente São Vito Mártir foi fundada em São Paulo por imigrantes italianos e descendentes, em 1919, um ano após a realização da primeira festa dedicada ao santo. O bairro do Brás, palco da festa, abriga imigrantes vindos da Itália e de algumas outras regiões desde 1889.

A festa se resume a muita comida. Entre os pratos preparados estão a Guimirella (churrasco de fígado e folhas de louro), spaghetti ou ricchitelle al sugo ou à puttanesca. Outros destaques são a ficazza (pizza alta) e a ficazzella (pastel frito com tomate, muzzarella e orégano). Os doces formam um capítulo à parte: piccicatella, amaretti, castagnelle, pizza doce e dormosa.


A Festa de São Vito é a única festa italiana do mundo realizada em locais cobertos. O evento ocupa dois espaços: uma cantina e uma praça de alimentação. Na cantina, o ingresso dá direito a um antepasto e a um prato de macarrão (bebidas e doces são cobrados à parte). Já na praça de alimentação, o sistema é self-service. A programação dos dois lugares conta com shows, pista de dança e apresentações típicas.

A Festa de São Vito acontece nos fins de semana:
Praça de Alimentação: Rua Polignano A Mare nº 255, com mesas de apoio eespaço para mais de 3.000 pessoas por noite. Entrada R$ 3,00 com direito a vale troca.

Cantina: Rua Fernandes Silva nº 96, com 540 cadeiras em mesas de 20 e 10 lugares numerados, com total visibilidade para o palco. É a única Festa Italiana no mundo em local coberto. O convite individual no sábado É R$ 40,00 com direito 1 antepasto, 1 prato de macarrão spaghetti ou richitelle, 1 ficazzella, cadeira e mesa numerada. No domingo R$ 23,00 com direito a 1 antepasto e 1 prato de spaghetti, cadeira e mesa numerada.
Você pode fazer usa reserva pelos telefones: (11) 3227-8234 / (11) 3229-5678 / (11) 3326-2957 ou por e-mail: contato@associacaosaovito.com.br

Aproveite a oportunidade e vá se divertir na festa italiana mais tradicional de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!